Início » Brasil » Manifestantes ocupam câmaras do Rio e de Niterói
Tumulto

Manifestantes ocupam câmaras do Rio e de Niterói

Manifestantes também tentaram ocupar a Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), mas foram expulsos à força

Manifestantes ocupam câmaras do Rio e de Niterói
Manifestantes protestam contra a CCR Barcas e o governador Sérgio Cabral em Niterói (Fonte: Reprodução/Futura Press)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Milhares de pessoas se reuniram na noite desta quinta-feira, 8, para protestar contra o governador Sérgio Cabral e contra os operadores de transportes públicos no Rio de Janeiro e também em Niterói.

Leia também: Vereador de Campinas chama manifestantes de ‘bandidos’

Os protestos, que começaram nas ruas, terminaram dentro das Câmaras de Vereadores dos dois municípios. Os manifestantes exigem melhorias na mobilidade urbana e transparência das empresas responsáveis pelo serviço.

Manifestantes e policiais entraram em confronto no Rio (Fonte: Reprodução/Agência O Dia)

A CPI dos Ônibus e o fim da concessão da CCR Barcas, responsável pelo transporte aquaviário entre Rio e Niterói, foram incluídas na pauta das reivindicações.

A ocupação das câmaras aconteceu após grupos assistirem a plenárias. Em Niterói, mais de 50 pessoas ocuparam a Câmara, enquanto no Rio foram cerca de 30, mas com o apoio de mais de 300 pessoas do lado de fora. De acordo com a rádio CBN, pelo menos 16 manifestantes permanecem nesta sexta-feira, 9, no plenário da Câmara do Rio.

Por volta das 22h, cinco horas após o início do protesto no Rio, houve tumulto do lado de fora da Câmara Municipal. A polícia usou bombas de gás lacrimogêneo e spray de pimenta contra um grupo de manifestantes que tentavam impedir a entrada de advogados que intermediariam a desocupação da Câmara. Os manifestantes atiraram pedras e bombas caseiras.

Excesso de força

Está prevista para a manhã desta sexta-feira, 9, a primeira reunião da CPI do Ônibus, na Câmara do Rio. Os manifestantes querem que a presidência da CPI fique a cargo de Eliomar Coelho (PSOL) e que todo o processo seja transparente e aberto.

Os manifestantes também tentaram ocupar a Assembleia Legislativa do Rio (Alerj). Algumas pessoas tentaram permanecer no prédio após o fim da sessão desta quinta, mas foram expulsas por seguranças. Houve muito tumulto. Alguns parlamentares que tentaram interceder em favor do grupo foram atingidos por gás de pimenta.

Os deputados estaduais Marcelo Freixo (Psol) e Wagner Montes (PSD) disseram que os manifestantes retirados da Alerj foram vítimas de excesso de força de seguranças da Casa.

Fontes:
G1 - Contra Cabral, protestos no Rio e em Niterói ocupam Câmaras Municipais
Terra - Manifestantes são expulsos da Alerj e ocupam Câmara do Rio
Folha de S.Paulo - Manifestantes mantêm ocupação de Câmara do Rio

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. PC disse:

    Se foi protestar contra o governador e os operadores de transportes públicos no Rio de Janeiro e de Niterói, porque do chamado tumulto? Quem criou essa situação toda foi a população?

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *