Início » Brasil » Manifesto contra as indicações de Levy e Kátia é assinado por intelectuais e ativistas
Ministério

Manifesto contra as indicações de Levy e Kátia é assinado por intelectuais e ativistas

Documento cobra uma participação da sociedade civil nos novos caminhos do governo e diz que a sociedade não pode ser surpreendida por quem elegeu

Manifesto contra as indicações de Levy e Kátia é assinado por intelectuais e ativistas
Ativistas e intelectuais consideram as indicações como uma regressão na agenda vitoriosa de Dilma (Reprodução / Internet)

Um manifesto contra as indicações de Joaquim Levy e Kátia Abreu para os ministérios da Fazenda e da Agricultura, respectivamente, com 60 assinaturas de pessoas da base de apoio à eleição de Dilma Rousseff, foi divulgado nesta quarta-feira, 26. Entre os líderes do movimento estão o economista Luiz Gonzaga Belluzzo, o líder do MST, João Pedro Stédile, e o teólogo Leonardo Boff.

Intelectuais e ativistas de movimentos sociais consideram os nomes indicados um retrocesso  na agenda de Dilma e dizem que a presidente está preferindo dialogar com seus opositores do que com sua base de apoio, mesmo após a oposição não ter dado trégua e pressionando para que um “terceiro turno” acontecesse. “Ambos são conhecidos pela solução conservadora e excludente do problema fiscal e pela defesa sistemática dos latifundiários contra o meio ambiente e os direitos de trabalhadores e comunidades indígenas”, diz o manifesto.

O documento cobra ainda uma participação da sociedade civil nos novos caminhos do governo, diz que as propostas do governo durante a campanha eram de ampliação dos direitos dos trabalhadores e que a sociedade não pode ser surpreendida assim pelo governo que elegeu.

Em reunião com a bancada do PT no Senado  houve um embate entre Lindbergh Farias (RJ) e Gleisi Hoffmann (PR) por causa da indicação de Kátia Abreu. Lindbergh criticou a escolha da presidente da Confederação Nacional da Agricultura (CNA), e foi contraditado por Gleisi, ex-ministra da Casa Civil.

Além disso, participantes da reunião disseram que a bancada do partido da presidente está apreensiva com como a militância que foi para as ruas pela eleição de Dilma receberá estas indicações. Eles comparam o o movimento com as eleições de 1989. O partido precisa da militância para respaldar o segundo mandato de Dilma.

Fontes:
O Globo - Intelectuais e ativistas lançam manifesto contra Levy e Kátia no governo Dilma

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *