Início » Brasil » Marcelo Odebrecht confirma repasse de R$ 10 milhões ao PMDB a pedido de Temer
OPERAÇÃO LAVA JATO

Marcelo Odebrecht confirma repasse de R$ 10 milhões ao PMDB a pedido de Temer

Ex-presidente da Odebrecht corroborou declaração do ex-diretor da empreiteira Cláudio Melo Filho

Marcelo Odebrecht confirma repasse de R$ 10 milhões ao PMDB a pedido de Temer
Marcelo Odebrecht está preso desde junho de 2015 (Fonte: Reprodução/Agência Brasil)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Em depoimento aos procuradores do Ministério Público Federal em Curitiba, o ex-presidente da Odebrecht e herdeiro do grupo, Marcelo Odebrecht, que está preso desde junho de 2015 e que fechou acordo de delação premiada, confirmou à Lava Jato a versão do ex-diretor da empreiteira Cláudio Melo Filho sobre o suposto pagamento de R$ 10 milhões ao PMDB a pedido de Michel Temer.

Leia também: Delator implica alta cúpula do governo Temer

Marcelo Odebrecht corroborou a declaração de Cláudio Melo Filho sobre um jantar no Palácio do Jaburu em 2014, com a presença de Temer e Eliseu Padilha, no qual teria sido acertado o repasse de R$ 10 milhões para a campanha do PMDB. Na ocasião, o atual presidente Michel Temer era vice-presidente da República.

O ex-presidente da Odebrecht não forneceu detalhes sobre a operacionalização do dinheiro. Já Melo Filho disse, em seu depoimento, que o esquema foi organizado por Padilha, que solicitou que parte do dinheiro fosse entregue no escritório de José Yunes, um assessor e amigo de Michel Temer.

Em nota divulgada na última sexta-feira, 9, a assessoria da Presidência afirmou que Temer “repudia com veemência” a declaração de Melo Filho. Padilha e Yunes também negaram ter cometido qualquer irregularidade. Já a Odebrecht informou que não irá se manifestar sobre o teor dos acordos de delação premiada.

O empresário Emílio Odebrecht, patriarca da empreiteira, também fechou acordo de delação premiada e deve dar detalhes da relação da Odebrecht com os ex-presidentes Lula e Dilma.

De acordo com relatos apresentados aos procuradores da Lava Jato, Marcelo Odebrecht era responsável por tratar dos assuntos da Odebrecht com a Presidência da República. Já Cláudio Melo Filho tratava dos assuntos com o Legislativo.

Caberá ao ministro do Supremo Teori Zavascki homologar ou não os acordos após o término dos depoimentos dos executivos da Odebrecht no âmbito da Operação Lava Jato.

Fontes:
Folha de S.Paulo - Marcelo Odebrecht confirma à Lava Jato versão de delator sobre Temer

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

2 Opiniões

  1. SONIA disse:

    Marcelo é bandido da d da Dilma e Lula….

  2. jayme endebo disse:

    Esse bandido saqueou o Brasil e deveria ser fuzilado em praça publica, quantas pessoas morreram nos hospitais que esse canalha roubou?

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *