Início » Brasil » Marina entra com novo pedido de registro da Rede
Nos bastidores da política

Marina entra com novo pedido de registro da Rede

Ex-senadora, que espera ter seu partido aprovado este ano, disse que tem conversado sobre política e economia com o ex-presidente Fernando Henrique

Marina entra com novo pedido de registro da Rede
Marina Silva se filiou ao PSB após ter o pedido de registro da Rede negado pelo TSE (Foto: Agência Brasil)

A ex-senadora Marina Silva conseguiu nesta quinta-feira, 28, protocolar um novo pedido para registrar seu partido, Rede Sustentabilidade, no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Marina, que teve o registro barrado em 2013, conseguiu recolher mais 56.628 assinaturas de apoiadores. Somadas às 442.524 que já foram reconhecidas pela Justiça, o número ultrapassa o mínimo exigido pelo tribunal, de 484.169 assinaturas.

Apesar de estar formalmente ligada ao PSB, no qual acabou ingressando apenas para ser vice na chapa de Eduardo Campos, Marina diz que seu desligamento do partido é certo. Distante de Brasília e de Lula, seu mentor na política por muitos anos, a ex-senadora tem se aproximado do ex-presidente tucano Fernando Henrique Cardoso, elogiado por ela em sua página na internet como “ exemplo de lucidez e responsabilidade republicana”. Em entrevista ao Globo, Marina disse que conversou com o tucano sobre a crise política e econômica do país “duas ou três vezes” este ano.

Com Lula, ao contrário, Marina não fala desde 2012. No ano passado, a ex-senadora fez duras críticas aos ataques adotados pelo PT para minar sua candidatura à presidência e, no segundo turno, apoiou o tucano Aécio Neves. Marina disse, no entanto, que sua aproximação com FHC não visa alianças políticas futuras:

“Temos conversado sobre o momento, quais as melhores maneiras de caminhar com a responsabilidade que o país exige, sem a ansiedade de instrumentalizar a crise em benefício próprio ou com agendas ocultas eleitorais”, disse.

Graças a uma lei sancionada pela presidente Dilma em 2013 que inibe a criação de novos partidos, a Rede, uma vez aprovada, não terá direito a tempo de TV e a fundo partidário. Os dois benefícios só estarão disponíveis a novas legendas depois que elas participarem de uma eleição e conseguirem representação no Congresso.

Fontes:
O Globo - Sem partido e sem mandato, Marina Silva se aproxima de FHC
O Globo - Rede Sustentabilidade protocola novo pedido de registro no TSE

1 Opinião

  1. DJALMA BENTES disse:

    Creio que agora a Rede terá o seu registro efetivado, já que não faz mais nenhuma sombra para a petralhada e seus apaniguados.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *