Início » Brasil » Marina acerta filiação ao PSB e não descarta ser vice na chapa de Eduardo Campos
Marina no PSB

Marina acerta filiação ao PSB e não descarta ser vice na chapa de Eduardo Campos

Ex-senadora negocia com o PPS, que ofereceu a legenda à Marina, a integrar uma nova coalizão

Marina acerta filiação ao PSB e não descarta ser vice na chapa de Eduardo Campos
Dois dias depois da derrota no TSE, ex-senadora decide não ficar de fora das eleições de 2014 (Reprodução/FolhaPress)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

A ex-senadora Marina Silva decidiu se filiar ao PSB com vistas  à eleição de 2014 e não descartou a possibilidade de se candidatar à vice-presidente na chapa do governador Eduardo Campos (PE). Em coletiva à imprensa neste sábado, 5, Marina não quis assumir a condição de candidata à vice e fez questão de destacar que o candidato à presidência é Eduardo Campos, mas a questão só será definida em 2014.

A decisão anunciada neste sábado, 5, dois dias após o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) inviabilizar a participação do Rede Sustentabilidade nas próximas eleições por falta de assinaturas validadas em cartório, representa uma terceira via na corrida ao Planalto, em contraposição à candidatura à reeleição da presidente Dilma (PT) e à do oposicionista Aécio Neves (PSDB). A filiação de Marina ao PSB sem dúvida torna a candidatura de Campos mais forte.

Marina destacou, porém, que não está abandonando o programa de governo da Rede Sustentabilidade. Ela afirmou que está entrando em um partido existente para chancelar o programa da Rede e adensar o de uma candidatura que já está posta, a de Eduardo Campos.

“Somos o primeiro partido clandestino criado em plena democracia, e eu quero agradecer aos companheiros do PSB por, nesse momento, estarem possibilitando a chancela política e constitucional que a Justiça Eleitoral não possibilitou. Essa coligação se configura na forma de uma filiação simbólica, porque continuarei falando pela Rede. É uma aliança é para construir e não destruir”, disse Marina.

Marina tem forte apelo popular e chegou a receber 19,6 milhões de votos na disputa presidencial de 2010. Desde os protestos de junho, aparece em segundo lugar em todas as pesquisas de intenção de voto.

Na sexta-feira, 4, ao anunciar que adiaria a decisão sobre seu futuro político por mais um dia, Marina afirmou que não se considera a única entre os pré-candidatos capaz de acabar com “a lógica da oposição por oposição e situação por situação”, o que já sinalizava sua disposição em filiar-se a uma outra legenda para participar das eleições de 2014. O prazo de filiação para todos os candidatos em 2014 terminou neste sábado.

Segundo informações do jornal Folha, o grupo de Marina ainda está tentando convencer o PPS, que ofereceu a legenda à Marina, a integrar a coalizão de Eduardo Campos.

 

 

Fontes:
Folha - Marina decide se filiar ao PSB para ser vice de Campos em 2014

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

12 Opiniões

  1. Geferson disse:

    Por matemática e por logica os 8% de Eduardo Campos deveria se somar aos 26% de Marina e não ao contrario.
    Portanto Marina como candidata a presidência e Eduardo campos como vice.
    A figura opaca e não carismática de Campos vai prejudicar o segundo lugar encabeçado por Marina Silva.
    Dessa forma ficará mais difícil tirar o PT do governo. Isto seria o mais importante!

  2. Alcebiades Abel Filho disse:

    O eleitor crítico e consciente esta em busca de um novo discurso de novas propostas alternativas para o país. A sociedade que mudar, testar novos políticos, caso não cumpra o que prometeu terá como resposta o movimento das ruas. A tendência do eleitor no pleito de 2014 é testar o novo. Se a Marina Silva e Eduardo Campos tiverem um programa alternativo que vai ao encontro dos anseios da sociedade o eleitor , na certa, vai quere experimentar. Este é um fenômeno que os formadores de opinião não se deram conta. Se preparem, vamos ter muita surprêsa na próxima eleição.

  3. Afonso Schroeder disse:

    Porque a preocupação com a sigla do PT, ou a classe dominante prefere políticos que governam para sua classe e grande maioria da população só pode e deve dizer amém como era nas gestões antes de 2003, penso que os avanços conquistados nos últimos dois governos populares devem ser aperfeiçoados e ampliados e jamais voltar à aqueles tempos impositivos a sociedade brasileira.

  4. Joaquim Caldas disse:

    Vota-se para mudar,mas na realidade,mudamos para piorar!!! A lei da anistia cominado com as “Diretas Já”,originou a vitoria da esquerda que se mantem no poder já por 28 anos? Todos os partidos legalmente constituídos estão escravos da ideologia da New Age.A sociedade brasileira só serve para:trabalhar,pagar encargos e consumir.Ninguém tira os comunistas do poder. Existe um poder que pode derrubar os comunistas: as Forças Armadas junto com a sociedade e a CNBB,mas estes são confortavelmente acomodados no bolso do PT!!!!!!!

  5. Jayme Mello disse:

    Neste momento, há diminuta ansiedade quanto às mudanças das trilhas a serem doravante percorridas. E a ansiedade que graceja, somente é sentida por aqueles que não estão percebendo essa apofonia arquitetada.

    E, essa ilusão de ótica, longe de ser novidade, ela é por demais recorrente. E nesse cenário do grande teatro, ora apresentado, infelizmente, não apresenta para plateia irreverente, aqueles deslumbramentos do porvir, sonhados pelo imortal personagem da obra de Victor Hugo.

    A plateia não está sonolenta e percebeu objetivamente, que ao invés da “antiga” discussão das ideias, há uma acirrada “caça a raposa”, que em nada, fica devendo aos lordes ingleses, daqueles idos do século XVI, excetuando-se, é claro, a excentricidade europeia.

  6. Renato Cesar De Oliveira Moreira [APnig211] disse:

    Foi dado o chute inicial do jogo do poder. Esta coligação Marina/ Eduardo campos, já cria um novo cenário politico e aquece a frieza patética das eleições presidenciais de 2014 mas, de tudo, uma coisa é certa, ao impedir a criação da “onda” o governo, mais uma vez com o descarado apoio da “justiça” , deu um tiro no pé, e um tiro de calibre “12”.

  7. Mauricio Fernandez disse:

    Matemática não se aplica a politica tanto quanto programa de partido significa alguma coisa. Qual partido em seu programa não apresenta-se como aquele que atende a todos os anseios do povo? Foi um grave erro não reconhecerem o partido de Marina. O reflexo da ação desastrada se fará sentir nas urnas. Não foi por falta de aviso. O adensamento ao PSB ao qual Marina se refere é real e o único prejudicado é o PT. Aumenta o fosso entre Dilma e o norte assim como o nordeste. Em São Paulo a situação piora com a permanência de Serra no PSDB e a candidatura do PT com um ministro de uma área especialmente criticada por todos os níveis da população. Aécio arrasta Minas Gerais e repartirá com Campos pedaços da Bahia. No sul Tarso Genro enfrentará dificuldades bem maiores que em sua primeira eleição. Se não bastassem esses contratempos a população começa a perceber que o interessante é se a bolsa família e outros programas continuarão ou não independente de qual partido assuma o poder. Enquanto isso o PT e Lula pensam em repartir palanque e outros artifícios longe do que verdadeiramente faz sentido e consolida resultados. Alheios a todas as indicações do caminho a seguir tratam importantes setores como bonecos de lata. Não se dão conta de que as opções que se apresentam ainda não são aquilo que realmente se quer mas apenas o possível para o momento. Como já disse anteriormente; em outros tempos faltariam cestos para tantas cabeças.

  8. tania rego disse:

    Tem um comentário aqui posto muito importante. Há muito pouco tempo o Brasil sequer era mencionado no panorama nacional. O Brasil era refém do FMI.Atualmente é bem diferente. O PT não governa para ricos. A oposição fala e fala mas esquece que os governos anteriores a Lula nada fizeram pelo nosso pais. Ah. Esqueci. Imprimiram a Ditadura, maior mensalão que já existiu, tirando tudo dos brasileiros , todos os direitos,inclusive o de ir e vir. Somos um pais “gigante pela própria natureza” com diversidades. Quero ver qual governo vai fazer o que a rua pede, em apenas 3 anos. Por que os governos anteriores nada fizeram, tipo Reforma Agrária , Reforma Política , acabar de vez com a pobreza? Fácil falar. Difícil fazer? Deixo a pergunta.

  9. Edvaldo Magalhães disse:

    Ilustre Mariana Silva, parabéns pela sua garra, tenho em sua pessoa uma Brasileira nata, não nos decepcione ao ser eleita nas próximas eleições, conte com meu voto e de minha família

    Edvaldo Magalhães

  10. J.Cardoso disse:

    Continua a velha política. Se Marina tivesse realmente ideologia filosófica política não teria se filiado ao PSB, pois o partido não professa as mesmas ideologias de Marina senão ela não estaria tentando criar o seu próprio partido político. É tudo uma grande sem-vergonhice.

    A Marina e outros estão somente em busca do poder sem se importar com os meios para chegar aos seus objetivos. São todos maquiavélicos. Se puderem nos apunhalar pelas costas para atingir suas satisfações do poder, não medem pudor para agir. E como sintetizou Lênin: “Onde termina a política começa a trapaça”. É o que encontramos no país: só trapaceiros tentando passar a perna nos incautos brasileiros.

    Marina, em verdade, é petista formada nas hostes Lulistas & Cia. e blefa para chegar ao poder. A adesão de Marina ao PSD revela que os partidos políticos estão falidos em matéria de identidade ideológica. Os partidos deveriam se extintos. Sobraria mais dinheiro para aplicar no social. Em seu lugar deveria ser implantado o sistema de candidatura avulsa, sem partido político. Acabaria com esse cipoal de siglas partidárias e o fisiologismo indecente do toma lá, dá cá, que tem obrigado os governos a lotear os cargos públicos com os partidos que lhes deram apoio na eleição.

  11. J.Cardoso disse:

    TANIA REGO, O PT JÁ ESTÁ MAIS DE 10 ANOS NO PODER E FEZ MUITO POUCO. SE NÃO FOSSE A HERANÇA DO GOVERNO ANTERIOR, COM O PLANO REAL, O PT TINHA MERGULHADO NO ABISMO. O LULA AINDA DEU PROSSEGUIMENTO À POLÍTICA ECONÔNICA DE FHC E COMEÇOU A RATEAR NO FIM. AGORA DILMA ROUSSEFF É UM VEXAME, DEIXOU A INFLAÇÃO VOLTAR E NÃO FEZ INVESTIMENTO NA PRODUÇÃO DE RIQUEZAS. AGORA, PEGOU A BANDEIRA DA CONTRAESPIONAGEM AMERICANA PARA SALVAR O SEU GOVERNO. MAS NÃO ADIANTA FALAR GROSSO, PORQUE OBAMA NÃO VAI BAIXAR AS CALÇAS. E O CANADÁ ENTROU NO PÁREO PARA DILMA ROUSSEFF SE ESCABELAR.

  12. Áureo Ramos de Souza disse:

    Que falem e desfaça tudo o que tem feito o PT, agora o importante é saber que Eduardo junto com a grande Marina que foi queimada pelos cartórios com dedo de Dilma e Lula, ela fará a diferença, o bom mesmo é mudar e ver se acaba essa imundice que foi o PT e PonTo

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *