Início » Brasil » Marquês de Olinda
NESTA DATA

Marquês de Olinda

Pedro de Araújo Lima, o Marquês de Olinda, foi regente do Império do Brasil entre 1837 e 1840, até D. Pedro II atingir a maioridade

Marquês de Olinda
O Marquês de Olinda nasceu em 22 de dezembro de 1793 (Foto: Wikimedia)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Pedro de Araújo Lima, mais conhecido como Marquês de Olinda, nasceu em 22 de dezembro de 1793. Assumiu como regente – chefe de governo que atua em nome de um soberano — do Império do Brasil entre 1837 e 1840, até D. Pedro II atingir a maioridade. Araújo Lima foi eleito regente durante um período de revoltas no país, após a renúncia de Diogo Feijó.

O marquês de Olinda começou sua carreira política em 1982. Participou da Assembleia Nacional Constituinte e das primeiras legislaturas brasileiras. Foi ministro do Império, da Justiça e dos Negócios Estrangeiros.

Escolhido para o Senado por Pernambuco em 1821, foi indicado naquele mesmo ano como regente do Império após a renúncia de Diogo Feijó. A escolha foi confirmada pelo voto popular no ano seguinte. Seu primeiro ministério ficou conhecido como “o ministério das capacidades”.

Seu primeiro ato como regente foi fortalecer o poder Executivo, eliminando os núcleos de revoltosos e anarquistas. Araújo de Lima homologou, em maio de 1840, a chamada Lei Interpretativa do Ato Adicional, que revisou alguns pontos da reforma de 1834. Essa reforma, para muitos, foi um grande retrocesso pois tirava participação política das províncias, centralizando o poder no governo central, que passava a nomear funcionários públicos, de polícia e da Justiça.

 

Entretanto, os liberais tramaram uma maneira de derrubar Araújo de Lima, se unindo ao jovem Dom Pedro II para planejar o Golpe de Maioridade. Em julho de 1840, Araújo de Lima e seu  partido sucumbiram ao golpe, que coroou Dom Pedro II, iniciando o Segundo Reinado. A vitória liberal que desencadeou o fim da regência, entretanto, não tirou o poder da elite latifundiária, que controlava o país até então.

O Marquês de Olinda morreu em 7 de junho de 1870, após mais de 50 anos de vida pública.

 

 

 

Fontes:
História Brasileira - Marquês de Olinda

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *