Início » Brasil » MEC diz que verba para o Fies acabou
Sem dinheiro

MEC diz que verba para o Fies acabou

Estudantes reclamam que, devido a problemas no sistema informatizado, não conseguiram se inscrever para o Fies

MEC diz que verba para o Fies acabou
Ministro da Educação disse que o MEC vai recorrer da decisão da Justiça de Mato Grosso (Fonte: Reprodução/ABr)

O ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro, afirmou que o MEC não tem dinheiro para assinar novos contratos do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

O Ministério da Educação foi notificado nesta segunda-feira, 4, sobre a decisão da Justiça de Mato Grosso que determinou a reabertura do Fies para novos contratos, por tempo indeterminado. O ministro Renato Janine Ribeiro informou que o MEC vai recorrer “imediatamente” da decisão.

“Não adianta reabrir porque não há mais recursos. Porém, de qualquer forma, é preciso ver qual é o teor da decisão e qual o tipo de resposta que nós podemos dar a ela”, disse o ministro.

Estudantes reclamam que, devido a problemas no sistema informatizado, não conseguiram se inscrever para o Fies.

O juiz do caso estipulou uma multa no valor de R$ 20 mil a cada dia que o sistema não for reaberto. A multa, no entanto, só será cobrada se o governo perder a ação.

O número de novos contratos do Fies caiu 47,5% entre o primeiro semestre de 2014 e o primeiro semestre de 2015. Enquanto no primeiro semestre do ano passado foram fechados cerca de 480 mil novos contratos, no mesmo período deste ano a quantidade caiu para 252.442.

Fontes:
Hora 1 - Ministério da Educação diz que o dinheiro para o Fies acabou

3 Opiniões

  1. Natanael Sperotto disse:

    Nunca houve dinheiro para isso, nem haverá tão cedo, foi só mais uma estratégia de marketing eleitoral. Ajudou a quebrar o país, mas funcionou para reeleger a catrefa.

  2. Joma Bastos disse:

    Mas tem verba para encher o bolso dos políticos.
    Fundo Partidário de R$ 289 milhões, passou para R$ 867,5 milhões.

  3. PAULO CALMON disse:

    PELO JEITÃO TRATA-SE DO FIEX!

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *