Início » Brasil » MEC vai às redes sociais buscar fraudes no Enem
Isenção da taxa

MEC vai às redes sociais buscar fraudes no Enem

Monitoramento visa a identificação de candidatos que declararam carência indevidamente

MEC vai às redes sociais buscar fraudes no Enem
Candidato que fornecer informações falsas será excluído do exame (Fonte: Reprodução/Agência RBS)

O Ministério da Educação (MEC) informou que vai monitorar as redes sociais para identificar inscrições irregulares no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

O monitoramento visa a identificação de candidatos que declararam carência indevidamente, tornando-se isentos da taxa de R$ 63 para o exame.

A isenção está prevista nos casos de candidatos com renda familiar mensal per capita de até meio salário mínimo ou renda familiar mensal de até três salários mínimos, e ainda de candidatos com renda familiar per capita igual ou inferior a um salário mínimo e meio que cursaram o ensino médio em escola da rede pública ou como bolsista integral em escola da rede privada.

O presidente do Inep, Francisco Soares, informou que alguns candidatos publicaram nas redes sociais que, apesar de terem declarado carência, não preenchem os requisitos, o que será investigado.

O edital do Enem prevê que o Inep pode exigir a qualquer momento a comprovação da situação de carência. Caso sejam identificadas irregularidades, o candidato será excluído do exame. As redes sociais são monitoradas pelo Inep durante e após a realização do Enem.

O MEC informou que 43,9% do total de 8,5 milhões de inscritos no Enem declararam carência.

Fontes:
Agência Brasil - MEC monitora redes sociais para identificar inscrições irregulares no Enem

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *