Início » Brasil » Médicos criam site para discutir a saúde pública
OBSERVATÓRIO DA SAÚDE

Médicos criam site para discutir a saúde pública

Lançado no Rio de Janeiro, site visa promover o debate entre médicos e população sobre as práticas e iniciativas da saúde pública

Médicos criam site para discutir a saúde pública
O objetivo do portal é aproximar profissionais e pacientes (Foto: itp.net)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Imagine um portal onde médicos e pacientes trocam informações e seja possível acompanhar de perto as iniciativas na área da saúde realizadas pelo governo do estado.

É exatamente essa proposta do site Observatório da Saúde. Lançado no Rio de Janeiro, no último domingo, 1, o portal é uma iniciativa de 16 profissionais de saúde, entre eles, o médico cardiologista Luiz Roberto Londres, o cirurgião vascular e ex-diretor do Hospital Souza Aguiar Márcio Meirelles, o cardiologista diretor da clínica Med-Rio Check-up Gilberto Ururahy, e o pediatra Roberto Cooper, antigo consultor da Organização Mundial da Saúde (OMS).

O objetivo do portal é aproximar profissionais e pacientes, promovendo o debate sobre práticas médicas antiéticas e medidas para melhorar a saúde pública. Além disso, a página também reunirá artigos escritos por profissionais de outras áreas, como economistas e urbanistas, com temas que abordem o universo da saúde.

O portal também tem um espaço onde os visitantes poderão dar notas ao atendimento recebido em diferentes instituições de saúde do estado, sejam elas públicas ou privadas.  O objetivo é levar a opinião da população até à Secretaria de Estado de Saúde do Rio e às demais secretarias dos municípios.

O portal é fruto de debates feitos no Movimento Participação Médica, site criado há oito anos por Londres e outros 50 profissionais de saúde, com conteúdo voltado para profissionais da área. Agora, os profissionais envolvidos no projeto esperam expandir as discussões até a população.

“Os profissionais em geral, mas especialmente aqueles das áreas de ciências exatas e de saúde, costumam ficar muito limitados a um conhecimento específico, e isso acaba nos impedindo de pensar, refletir sobre nosso trabalho. O comportamento profissional não pode ser apenas um reflexo, tem que ser uma reflexão. É isso o que buscamos fazer, primeiro com o Movimento Participação Médica, e, agora mais ainda, com o Observatório”, disse Márcio Meirelles, em entrevista ao Globo.

Fontes:
O Globo-Médicos criam Observatório da Saúde, site para discutir as práticas no Rio

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *