Início » Brasil » Médicos investidores
COLUNA ESPLANADA

Médicos investidores

O tiro que Jair Bolsonaro deu em Cuba será tão prejudicial para o governo caribenho – que perderá muito dinheiro – quanto para o Brasil, onde mais de mil cidades ficarão sem médico

Médicos investidores
Ministério da Justiça poderá receber milhares de pedidos de asilo (Foto: ABR)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O tiro que o presidente eleito Jair Bolsonaro deu em Cuba, que fez a ditadura recuar no ‘Mais Médicos’, será tão prejudicial para o governo caribenho – que perderá muito dinheiro – quanto para o Brasil, onde mais de mil cidades ficarão sem médico. Mas uma prova de que o Ministério da Justiça poderá receber milhares de pedidos de asilo é um caso no litoral da Bahia. O médico cubano R., 36 anos, descobriu os prazeres do capitalismo. Nos últimos anos, enquanto clinicava, passou a investir. Comprou uma caixa de som, e alugou para festas. Adquiriu um casal de coelhos e os fez reproduzir no quintal; hoje vende dezenas deles para açougues especializados e residências. Há um mês, abriu um bar que virou point na comunidade. Não quer voltar. A Coluna tem quatro testemunhas, e vai preservar a identidade do profissional.

Lá e cá

Casos como o de R. se espalham Brasil adentro. São médicos que fincaram raízes, ou já têm filhos brasileiros, e não sentem saudade alguma do aperto financeiro em Cuba.

Famílias divididas

O Governo de Michel Temer já tem informações de que muitos cubanos que regressaram para o país de origem foram por saudade da família.

Transição

Há uma semana comissionados do 2º escalão esvaziam  gavetas e desocupam salas do Palácio. Ordem do presidente Temer, que quer transparência cem por cento.

Viagem misteriosa

O cotado de Bolsonaro para o comando da Polícia Federal, delegado Maurício Valeixo, foi o que desembarcou em Curitiba em dezembro de 2015, num jato da FAB, com o então diretor-geral Leandro Daiello e o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, para reunião secreta com o comando local da Lava Jato. A Época registrou à ocasião.

Lei Onix

Proposto pelo senador Roberto Requião (MDB-PR) como provocação aos futuros ministros de Bolsonaro – Onix Lorenzoni e Sérgio Moro – o projeto que cria a chamada “Lei Onix” já avançou no Senado. A CCJ designou como relator da matéria o senador Wilder Morais (DEM-GO). O texto de Requião estabelece que arrependimento e confissão serão requisitos para o perdão judicial.

Isenção voa!

Não bastassem as caras passagens aéreas, as companhias não pagam imposto sobre a bagagem extra cobrada no checkin. Um presentão da ANAC.

Lá fora

Jornal francês Le Monde chama de “personalidade desconhecida” o embaixador Ernesto Fraga Araújo em reportagem que detalha a confirmação do diplomata como ministro das Relações Exteriores do Governo Bolsonaro. O diário cita posições polêmicas do embaixador, como ter chamado o PT de “Partido Terrorista”.

É do povo!

A AGLO recebe nos dias 23 e 24 novembro, na quadra de areia do Parque Olímpico na Barra, no Rio, a final da Copa do Brasil de Beach Soccer. Os Estados do RN, RJ, DF, BA, AL e MA estão na disputa pelo título.

Que boquinha

O deputado federal eleito Boca Aberta (PROS-PR) enfrenta perrengue na Justiça, alvo do próprio suplente, que questiona sua candidatura sob liminar. Valdir Rossoni quer barrar a diplomação de Boca porque ele respondia a processo de cassação como vereador de Londrina.

Itaipu social

A gestão de Marcos Stamm na Itaipu Binacional prepara um pacote de dar inveja a prefeitos e governadores. Vai investir US$ 250 milhões – perto de R$ 1 bilhão – no entorno do mega lago, nas chamadas ‘obras externas’.  Vem aí a segunda ponte Brasil-Paraguai, sobre o reservatório.

Itaipu social 2

Itaipu investirá também alguns milhões em parceria com a Infraero em melhorias no Aeroporto de Foz do Iguaçu, construção de mercados públicos em cidades vizinhas, recuperação de parques e revitalização de prainhas na orla do lago.

ESPLANADEIRA

. A dermatologista Liane Mazzarone e Sylvia Jane Crivella serão anfitriãs do coquetel, dia 11 de dezembro, no Palácio da Cidade,  em benefício das cirurgias reparadoras da Santa Casa de Misericórdia.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *