Início » Brasil » Médium alega que pinta quadros de Van Gogh e Renoir
Arte e espiritismo

Médium alega que pinta quadros de Van Gogh e Renoir

A médium Valdelice da Silva afirma que, embora não tenha nenhum talento artístico, alguns dos maiores gênios das artes plásticas a escolheram

Médium alega que pinta quadros de Van Gogh e Renoir
Quadros de Van Gogh, Picasso e Renoir 'psicografados' por Valdelice (Foto: Youtube)

Uma senhora de 77 anos senta em uma mesa acompanhada de uma assistente, se concentra e começa a orar com a cabeça apoiada nas mãos. Minutos depois, ela ergue a cabeça e nota-se uma mudança em sua expressão.

Ela pega uma tela e começa a pintar. Com as mãos ágeis e precisas, ela termina o desenho em 20 minutos, uma menina loira, com um chapéu típico do século XIX. O impacto vem quando ela assina na pintura: Renoir, o pintor francês impressionista que morreu em 1919.

A senhora que protagonizou a cena se chama Valdelice da Silva Dias Salum. Ela afirma sentir a manifestação de espíritos à sua volta desde que era criança. Porém, essas manifestações ficaram mais intensas nos últimos anos, com televisões desligando sozinhas e rádios aumentando até o último volume, sem que ela tivesse tocado no aparelho.

Segundo Valdelice, essas manifestações são de espíritos de pintores que morreram há tempos tentando entrar em contato. Ela afirma que entre os espíritos que a usam como canal para o mundo físico estão Henri de Toulouse-Lautrec, Henri Matisse, Claude Monet, Renoir, Cezanne, Van Gogh, Gauguin, Degas.

Vinda de uma infância pobre e analfabeta, Valdelice diz que não conhecia o trabalho desses

valdelice

A médium Valdelice Salum (Foto: www.pinturamediunica.com.br)

pintores. Ela afirma que, embora não tenha nenhum talento artístico, eles a escolheram.

Em outros países, essa seria uma prática bem estranha, mas não no Brasil, onde a religião Espírita é amplamente difundida e aceita, com 4 milhões de adeptos.

Aqueles que seguem essa religião acreditam que, através de médiuns, os mortos conseguem não apenas se comunicar com os vivos, mas também agir e criar através deles. “Eu não sei o que eles vão fazer ou pintar. Sou completamente envolvida por eles. Não sinto o tempo passar”, diz Valdelice.

As criações artísticas não se resumem a pinturas. Na cidade de São Paulo há uma livraria Espírita que tem exemplares até de Victor Hugo, o famoso escritor francês morto em 1895. Em todo o país, há cerca 220 livrarias do tipo.

Essa questão é marcada por um atípico conceito de direitos autorais. Em 1944, uma viúva processou e pediu royalties a um médium porque ele estava escrevendo livros de seu marido, um escritor chamado Humberto de Campos, que havia morrido em 1934.

Advogada especializada nesse tipo de caso, Renata Soltanovich afirma que esses casos não configuram fraude se o comprador do exemplar estiver ciente de que a obra foi feita por um médium possuído.

No caso das pinturas, nota-se que as obras não seguem fielmente os padrões artísticos dos pintores que as assinam. Segundo Valdelice, isso ocorre porque é difícil para eles atravessar para o mundo físico. Ela também afirma que sua própria falta de talento contribui para a diferença. “É a minha falta de habilidade. Eles me usam como instrumento, mas eu sou fraca”, explica Valdelice, ressaltando que, no fim das contas, é tudo uma questão de fé.

Fontes:
NPR-Brazil's Mediums Channel Dead Artists. Is It Worship Or Just Delusion?

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *