Início » Brasil » Microcefalia em bebês já era endêmica antes da epidemia de zika
PESQUISA

Microcefalia em bebês já era endêmica antes da epidemia de zika

Anomalia ganhou o status de 'surto', mas sua ocorrência já era significativa

Microcefalia em bebês já era endêmica antes da epidemia de zika
Taxas observadas de microcefalia em 2010 em Ribeirão Preto e São Luiz ficaram acima das esperadas (Fonte: Reprodução/TV Mirante)

Um estudo feito por pesquisadores da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) e da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP revelou que a microcefalia em bebês já era endêmica antes da epidemia de zika, em 2015.

De acordo com os pesquisadores, que analisaram a prevalência da microcefalia em 2010, com o zika vírus, a anomalia ganhou o status de “surto”, mas sua ocorrência já era significativa.

O estudo contou com a participação de 4.220 crianças nascidas em São Luís e outras 6.174 crianças nascidas em Ribeirão Preto entre janeiro e dezembro de 2010. Deste total, 3,5% dos recém-nascidos de São Luís e 3,2% de Ribeirão Preto nasceram com microcefalia.

Os pesquisadores ressaltaram que, além da infecção congênita pelo zika vírus, outros fatores que envolvem aspectos sociais, reprodutivos, demográficos e de estilo de vida também influenciam na ocorrência da microcefalia.

As taxas observadas de microcefalia em 2010 em Ribeirão Preto e São Luiz ficaram acima das esperadas, sendo na capital do Maranhão uma taxa uma vez e meia maior do que a esperada. Portanto, segundo os pesquisadores, a endemia de microcefalia já ocorria antes da epidemia de zika em 2015.

Fontes:
G1 - Pesquisa indica endemia de microcefalia antes da epidemia da zika no Maranhão e em São Paulo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *