Início » Brasil » Minas Gerais volta a ser campeã de desmatamento
MEIO AMBIENTE

Minas Gerais volta a ser campeã de desmatamento

O estado, que tem a maior área de floresta, já havia liderado o ranking por cinco anos consecutivos

Minas Gerais volta a ser campeã de desmatamento
No ano passado, a Mata Atlântica perdeu 18.433 hectares (Foto: Pixabay)

Entre 2014 e 2015, os 17 estados da Mata Atlântica perderam 18.433 hectares de floresta, número apenas 1% maior do que no período anterior (2013 a 2014). Minas Gerais, que vinha de dois anos de queda nos níveis de desmatamento, voltou a liderar o desmatamento no país, com decréscimo de 7.702 ha (alta de 37% na perda da floresta). A principal vilã do desmatamento em Minas é a atividade da mineração.

As informações são da nova edição do Atlas dos Remanescentes Florestais da Mata Atlântica, divulgado nesta quarta-feira, 25, pela Fundação SOS Mata Atlântica e pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

Atrás de Minas no ranking dos estados que mais desmataram, a vice-liderança é da Bahia, com 3.997 ha desmatados, 14% a menos do que o período anterior. Já o Piauí, campeão de desmatamento entre 2013 e 2014, ocupa agora o terceiro lugar, após reduzir o desmatamento em 48%, caindo de 5.626 ha para 2.926 ha.

Minas Gerais é o estado que tem a maior área de floresta (2,8 milhões de hectares) e já havia liderado o ranking de desmatamento por cinco anos consecutivos, a partir de 2008, só perdendo a posição no ano passado para o Piauí.

Nos últimos 30 anos, o total de território devastado da Mata Atlântica representa nada menos do que 1,887 milhão de hectares o que equivale a 12 vezes o tamanho da cidade de São Paulo. O período entre 1985 e 2000 foi marcado pela maior taxa de desmatamento, 78%, destes 30 anos. Embora as taxas tenham diminuído desde 2005, o desmatamento continua no bioma mais devastado do Brasil.

Na última semana, secretários de meio ambiente dos 17 estados da Mata Atlântica assinaram um compromisso de zerar o desmatamento ilegal até 2018.

Fontes:
O Estado de S.Paulo-Em 30 anos, Mata Atlântica perde 12 vezes a área de São Paulo
SOS Mata Atlântica-MG volta a liderar ranking de desmatamento da Mata Atlântica

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Maria Regina Cintra Ramos disse:

    Com servidores do SISEMA MG em número pequeno,sem plano de carreira definido, e trabalhando em condições precárias;e ainda sem uma gestão adequada por parte das autoridades competentes a Mata Atlântica que resta está fadada a desaparecer. Precisamos todos preservar! Sem essa de desenvolvimento a qualquer custo!

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *