Início » Brasil » Ministério da Saúde confirma oito mortes por febre amarela em Minas
SURTO NO ESTADO

Ministério da Saúde confirma oito mortes por febre amarela em Minas

Outras 45 mortes no estado são consideradas suspeitas

Ministério da Saúde confirma oito mortes por febre amarela em Minas
Ricardo Barros admitiu que há um surto da doença em Minas Gerais (Fonte: Reprodução/Agência Brasil)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Em balanço divulgado nesta quarta-feira, 18, o Ministério da Saúde confirmou a morte de oito pessoas por febre amarela em Minas Gerais.

Leia também: Febre amarela está ‘sob controle’, afirma ministro da Saúde

Outras 45 mortes no estado são consideradas suspeitas. Há ainda um total de 206 casos sob investigação em 29 cidades do leste de Minas. O Ministério da Saúde informou também que há seis casos suspeitos em quatro municípios do Espírito Santo.

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, admitiu nesta quarta que há um surto da doença em Minas Gerais, mas garantiu, no entanto, que está sob controle.

A pasta informou que das oito mortes confirmadas em Minas, quatro foram por febre amarela silvestre. Os outros quatro casos ainda estão sendo investigados quanto à possibilidade de febre amarela vacinal, quando a doença é causada pela própria vacina (hipótese altamente improvável).

O estado de Minas receberá 1,6 milhão de doses de vacina para reforçar a imunização. Já o Espírito Santo receberá outras 500 mil doses de vacina.

“Antes do surto de Minas, tivemos, há quatro meses, macacos morrendo em São Paulo. O Estado solicitou a vacina, providenciou reforços nos locais afetados e a situação foi controlada. É o mesmo cenário que vemos para Minas”, afirmou Ricardo Barros.

A morte de macacos por febre amarela costuma preceder os casos da doença em humanos. Duas pessoas morreram no fim de 2016 em São Paulo.

Um total de 19 estados brasileiros têm recomendação para a vacinação.

Fontes:
Folha de S.Paulo - Febre amarela deixa oito mortos em MG; ministro fala em surto da doença

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Natanael Ferraz disse:

    Desde o primeiro motim em Manaus, as autoridades vinham dizendo que “está tudo sob controle”. Esse ministro disse que “(…)a situação foi controlada”. Sei não.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *