Início » Brasil » Ministério das Cidades revoga ampliação do Minha Casa Minha Vida
GOVERNO INTERINO

Ministério das Cidades revoga ampliação do Minha Casa Minha Vida

Medida foi autorizada por Dilma um dia após ser afastada. Segundo o novo ministro das Cidades, não há recursos para a construção de novas unidades

Ministério das Cidades revoga ampliação do Minha Casa Minha Vida
Araújo afirmou que a revogação da portaria foi uma medida de cautela (Foto: EBC)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O novo ministro das Cidades, Bruno Araújo, revogou na última terça-feira, 17, uma portaria assinada por Dilma Rousseff às vésperas de seu afastamento, autorizando a ampliação do programa Minha Casa Minha Vida.

A portaria foi assinada por Dilma um dia antes da votação no Senado que a afastou da presidência. Ela previa a construção de 11.250 novas unidades destinadas à Faixa 1 do programa, que atende famílias com renda mensal de até R$ 1.800.

A medida autorizava a Caixa Econômica Federal a contratar a construção das unidades na modalidade de entidades. Com isso, as obras seriam administradas por entidades escolhidas pelo governo. Segundo o ministério, as obras nessa modalidade representam 1,5% de todo o programa.

Araújo afirmou que a revogação da portaria foi uma medida de cautela. Segundo ele, não há recursos necessários para a construção das unidades. Logo que assumiu o ministério, Araújo anunciou que pretende fazer uma “auditoria em todos os números da pasta” para “libertar as amarras ideológicas e a burocracia que dificultam a execução das obras”.

Em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, Guilherme Boulos, coordenador do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) criticou a decisão de Araújo e prometeu protestos para fazer o governo recuar na medida.

“É lamentável, mas era previsível. Dissemos desde o começo que o processo golpista visava atacar também direitos sociais. Hoje foi só o primeiro corte, e não tenha dúvidas de que vamos responder nas ruas de todo o país”, disse Boulos.

A revogação da portaria faz parte de uma série de revisões feitas pelo governo do presidente interino Michel Temer em relação aos decretos assinados por Dilma entre 2 de dezembro, quando o processo de impeachment foi aberto, e 12 de maio quando ocorreu a votação no Senado que decidiu pelo afastamento da presidente.

Fontes:
Zero Hora-Ministério das Cidades revoga portaria que ampliava Minha Casa Minha Vida
Congresso em Foco-Ministério das Cidades revoga ampliação do Minha Casa, Minha Vida

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Rogerio Faria disse:

    Falta agora revogar o bolsa-família. Quem gosta de pobre é sociólogo.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *