Início » Brasil » Ministério do Trabalho vai perder o status de ministério
PRÓXIMO GOVERNO

Ministério do Trabalho vai perder o status de ministério

Bolsonaro diz que a pasta será transformada em uma secretaria e incorporada a outro ministério, sem especificar qual

Ministério do Trabalho vai perder o status de ministério
Ministério do Trabalho completa 88 anos no próximo dia 26 (Foto: EBC)

O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), anunciou que o Ministério do Trabalho vai perder o status de ministério. A declaração foi feita nesta quarta-feira, 7, após um almoço no Supremo Tribunal de Justiça (STJ), que contou com a presença do futuro ministro da Justiça Sérgio Moro.

De acordo com Bolsonaro, “o Ministério do Trabalho vai ser incorporado a algum ministério”. O novo presidente, porém, não especificou a qual pasta o Ministério do Trabalho será integrado. Segundo o Estadão, ao ser questionado sobre a quantidade de ministérios em seu mandato, Bolsonaro afirmou que “talvez 17, é um bom número”, fazendo alusão ao seu número de campanha.

Segundo o Globo, a equipe de Bolsonaro já estava defendendo a incorporação do Ministério do Trabalho a outra pasta, transformando-a em uma secretaria ligada à presidência. Atualmente, o Ministério do Trabalho gerencia dois fundos, o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), que podem passar a ser geridos pelo “superministério” de Economia.

Na última terça-feira, 6, o Ministério do Trabalho divulgou uma nota destacando que, no próximo dia 26 de novembro, a pasta vai completar 88 anos de existência, tendo sido criada em 1930, pelo então presidente Getúlio Vargas. Segundo o ministério, a pasta sempre trabalhou para “harmonizar as relações entre capital e trabalho”, buscando “o melhor para todos os brasileiros”.

“O Ministério do Trabalho, que recebeu profundas melhorias nos últimos meses, é seguramente capaz de coordenar as forças produtivas no melhor caminho a ser trilhado pela Nação Brasileira, na efetivação do comando constitucional de buscar o pleno emprego e a melhoria da qualidade de vida dos brasileiros”, destaca a nota.

O Ministério do Trabalho reúne os principais direitos e serviços em favor do trabalhador brasileiro. Na seção “Serviços”, em seu site oficial, a pasta especifica suas funções de acordo com cada necessidade.

Ademais, o Ministério do Trabalho atua também no combate ao trabalho análogo a escravidão. Até o último dia 18 de outubro, auditores-fiscais da pasta já haviam resgatados 1.246 trabalhadores em condições análogas às de escravos.

 

Leia também: Outubro já registra mais de 40 resgates de trabalho escravo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *