Início » Brasil » Ministro da Educação quer adotar Enem online
Ministério da Educação

Ministro da Educação quer adotar Enem online

Cid Gomes quer também retomar um projeto do governo federal de aplicar mais de um exame por ano

Ministro da Educação quer adotar Enem online
A prova deixaria de ser em papel, segundo novo modelo (Fonte: Reprodução/Agência Brasil)

Em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, o novo ministro da Educação, Cid Gomes, disse que vai apresentar à presidente Dilma Rousseff uma proposta para adotar uma prova online no Enem.

Cid Gomes quer também retomar um projeto do governo federal de aplicar mais de um exame por ano.

A proposta do ministro é acabar com a aplicação da prova em um único final de semana, criando uma janela de dias para que os alunos possam ir a locais credenciados para fazer o exame para ingresso no ensino superior.

Ainda de acordo com Cid Gomes, a prova passaria a ser feita em terminais de computadores, sendo que “cada aluno faria uma prova diferente, com escolha aleatória das questões”.

O novo Enem ficaria parecido com o SAT, uma prova nos EUA que permite a aplicação de questões distintas simultaneamente.

Ainda não há data para a adoção do novo Enem, mas o ministro da Educação quer implementá-lo em seu período à frente da pasta.

Em 2009, o então ministro da Educação, Fernando Haddad, prometeu a elaboração de mais de uma edição do Enem por ano. A medida, no entanto, acabou sendo descartada pelo governo Dilma.

Fontes:
Folha de S.Paulo - Novo ministro quer adotar Enem on-line e mais de uma vez por ano

2 Opiniões

  1. Joma Bastos disse:

    O Cid Gomes pouco fez pelo Ceará e não acredito que faça algo de positivo pela educação deste país!
    Essa de “Brasil, pátria educadora!”, não pegou em 2013 nem pegará em 2015. Há que mudar tudo!
    Que tal se começassem por reconstruírem a Estrutura e a Infraestrutura Educacional em vez de tentarem copiar os exames online dos EUA ?! Por aqui muito alunos chegam ao Enem com analfabetismo funcional… que tal se eles fossem melhor preparados nas escolas e conseguissem ler e escrever corretamente?

  2. André Luiz D. Queiroz disse:

    Pirotecnia, nada além disso. Se em edições passadas do ENEM houve mais de um caso de fraude de identidade de candidatos, e vazamento das provas, como o ministro Cid Gomes acredita que tenhamos capacidade logística para um ENEM online?… Sem falar da deficiência brutal de cobertura de acesso à internet veloz e estável no país. Apesar da imagem de ‘modernidade’ que Cid Gomes quis apresentar, nos moldes do que se faz lá fora, aqui isso ainda não passa de delírio! Ou — muito possivelmente — um arranjo para contratos e mais contratos com fornecedores dos equipamentos necessários a tal empreitada!
    Melhor faria o ministro se, ao invés de já querer gastar o que não tem com aquilo que não precisa, se concentrasse em efetivamente melhorar o acesso ao ensino fundamental e médio no país! Há muito o que se fazer para melhorar a educação no país (a receita de sempre: valorização do magistério, com melhores salários e condições de trabalho; barateamento do material escolar; etc, etc…) antes de investir em coisas mirabolantes!

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *