Início » Brasil » Ministro da Indústria pede demissão
BRASÍLIA

Ministro da Indústria pede demissão

Marcos Pereira é o terceiro ministro a pedir demissão do governo em menos de dois meses

Ministro da Indústria pede demissão
O pastor Marcos Pereira é investigado na Operação Lava-Jato (Foto: Flickr)

O ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, o pastor Marcos Pereira (PRB), pediu demissão da pasta nesta quarta-feira, 3, por “questões pessoais e partidárias”. Pereira é o terceiro ministro do governo a deixar o cargo em menos de dois meses. Em novembro de 2017, Bruno Araújo deixou o Ministério das Cidades, enquanto Ronaldo Nogueira deixou o Ministério do Trabalho em dezembro.

Marcos Pereira – que é investigado na Operação Lava-Jato – enviou uma carta, divulgada em sua página no Facebook, anunciando o pedido de demissão ao presidente Michel Temer. Mesmo com sua saída, o pastor prometeu que o seu partido continuará comprometido com as reformas propostas pelo chefe de Estado.

“Senhor presidente, agradeço imensamente a confiança e fico lisonjeado pelo convite para continuar no cargo até 31 de dezembro, porém preciso deixar ministério para poder me dedicar a questões pessoais e partidárias. Eu e meu partido, PRB, apoiamos as reformas e continuaremos apoiando tudo aquilo que for bom para o país”, escreveu Pereira.

Em sua carta, o, agora, ex-ministro fez um apanhado dos seus feitos enquanto esteve no comando do ministério, afirmando que reposicionou a imagem do Brasil no exterior, estando presente em todos os eventos econômicos relevantes em 15 países. Ademais, Pereira disse que foi renovado o acordo bilateral automotivo com a Argentina, um fórum de discussão com ministros do Mercosul foi criado e que provou que um pastor pode estar no comando de uma pasta.

“Avanço nesses 20 meses de trabalho incansável provaram que o problema do Brasil não é a fé das pessoas públicas, que é de foro íntimo, mas a vontade de cada um para servir realizar. Não há emprego sem empresas fortes, bem tratadas, que possam continuar gerando riquezas. Se o Estado não atrapalhar, já ajuda. E o melhor programa social é o emprego”, destacou o agora ex-ministro.

Além disso, Pereira comemorou a divulgação dos dados da balança comercial, exaltando os saldos de US$ 47 bilhões e US$ 67 bilhões nos anos de 2016 e 2017, respectivamente, afirmando que a indústria está retomando a sua capacidade de produzir, gerando empregos e investimentos.

“Assumimos o governo falido, despedaçado, com todos os índices econômicos negativos e sem perspectiva de melhora vista. Com coragem, enfrentamos os desafios que foram impostos e hoje podemos observar um país que encontrou curso novamente, apesar das dificuldades políticas”.

Ministério do Trabalho

O deputado federal Pedro Fernandes (PTB-MA) ia assumir o cargo de Ministro do Trabalho nesta semana. No entanto, Temer teria solicitado outro nome ao partido, pois o ex-presidente José Sarney teria rejeitado a indicação. Sarney negou a informação afirmando que não foi consultado.

Com isso, o presidente nacional do PTB, o deputado federal Roberto Jefferson, iria se encontrar com Temer para definir o novo nome do partido para ocupar a pasta.

Fontes:
O Globo - Ministro da Indústria, Marcos Pereira pede demissão a Temer

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Beraldo disse:

    Isto é, no linguajar popular, uma tremenda curriola.

    Pastor ministro Ficha Suja, que sai carteando marra.

    Roberto Jefferson, que levou R$ 15 milhões, foi cassado e volta por cima, com direito a indicar Ministro.

    Obra e arte do Aécio Neves, safado e sem vergonha, levada a cabo por Michel Temer, seu igualzinho.

    Estrupícios!

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *