Início » Brasil » Ministro Kassab
Coluna Esplanada

Ministro Kassab

Presidente do PSD, o prefeito Gilberto Kassab, que deixa o cargo em Janeiro, deve assumir um ministério

Ministro Kassab
Prefeito Gilberto Kassab deixa o cargo em janeiro (Fonte: Reprodução/Portal Exame)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Os congressistas do PT e PSD dão como certa a entrada do novo partido no governo Dilma Rousseff. As conversas vão avançar após a eleição em São Paulo, independentemente do resultado. Presidente do PSD, o prefeito Gilberto Kassab, que deixa o cargo em Janeiro, deve assumir um ministério. ‘Ele não quer falar nisso agora porque aumentaria seu desgaste’, diz um membro da Executiva do PSD. Um integrante da cúpula do PT adianta: ‘Será ministro, está cotado para Comunicações’.

Troca-troca

No script do PT, o ministro Paulo Bernardo iria para a Casa Civil, e Gleisi Hoffmann voltaria para o Senado a fim de fortalecer sua campanha ao governo do Paraná.

Pais aflitos

Nem dinheiro resolve. Em Petrolina (PE) afunda a candidatura do filho do ministro da Integração, Fernando Bezerra (PSB), cujo vice é filho do deputado Gonzaga Patriota.

Jatinho na pista

Lula decidiu o roteiro. Subirá até o final do mês nos palanques dos petistas em São Paulo, BH, Salvador e Recife. Não necessariamente nesta ordem.

Compadrio ambiental

Tem aval político a invasão imobiliária no belo parque do Jardim Botânico no Rio. Anos atrás, o então secretário de Ambiente do governo, Carlos Minc, fazia operação com a polícia para retirada de moradores quando recebeu uma ligação. Era o deputado federal Edson Santos, cuja mãe estava sendo desalojada.

Voltas do mundo

Outras famílias invadiram o parque e agora o diretor do Jardim Botânico está demissionário porque o governo quer regularizar as posses. Coisa do destino: aliados no PT, Minc e Santos tornaram-se ministros do governo Lula.

Na corda bamba

Entre a cruz e a espada o ex-governador Joaquim Francisco (PE). Aliado de Geraldo Júlio (PSB) no Recife, é suplente do senador Humberto Costa (PT) e pode assumir a vaga no Congresso caso o petista vença. Mas homem de palavra, apoia o primeiro.

Dois lados

Pelo menos cinco vereadores da coligação PSDB-PSD de Serra estão neutros, já a trabalho para Russomanno (PRB), em especial os com reduto eleitoral na classe C.

Nas ondas

Agências de Comunicação nacionais fizeram um consórcio e cotam empresas de rádio no Distrito Federal.

MP x MP

A liminar a favor do procurador-geral da República, Roberto Gurgel, que barra investigação dele no Conselho Nacional do Ministério Público, suscitou o debate da PEC 75, em tramitação no Senado: ela dá poder de demissão ao CNMP.

Lá e cá

‘Vem em boa hora. Ela tira a vitaliciedade do cargo (de promotores e procuradores)’, diz o conselheiro do MP, Almino Afonso, egresso da OAB. ‘É assim na Itália e Portugal, onde um conselho investiga as cortes superiores’.

Planejamento Tabajara

Acuado em meio a denúncias de envolvimento com Cachoeira, o governador do DF, Agnelo Queiroz, quis mostrar trabalho e mandou pintar faixas exclusivas para ônibus. Mas resolveu recapear as vias e a pintura será refeita.

Bancada rural

Empresários do agronegócio se queixam da ação da bancada ruralista no Código Florestal. Há muita lavoura em jogo a ser perdida. Alguns nomes do Centro-Oeste vão se candidatar em 2014 em vez de bancar os deputados e senadores.

Expansão

Em tempos de avanço online, o Diário de S.Paulo mostra capilaridade nacional também nas bancas. Passa a circular em 230 cidades dos estados do Rio, Paraná e DF.

Leandro Mazzini é jornalista e escritor

Alô, aposentado

O presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), deu sua palavra a líderes de que a mudança no Fator Previdenciário será votada ainda este ano.

Ponto Final

Virou moda em algumas capitais: mulheres aderem à cirurgia plástica na… vulva, a ninfoplastia. Só em João Pessoa foram são seis por mês.

Com Marcos Seabra e Vinícius Tavares

www.colunaesplanada.com.br
contato@colunaesplanada.com.br
Twitter @colunaesplanada

* É proibida a reprodução total ou parcial da coluna sem a prévia autorização do editor da Esplanada

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Carlos U. Pozzobon disse:

    Mais uma trapalhada na política paulistana, desta vez com consequência seríssimas para a capital. Kassab pode ser visto como o traidor do PSDB ao ter convocado Serra para a candidatura a prefeito da capital, contra a pretensão de outros líderes notáveis do partido. Esvaziou a candidatura de Serra, pois Kassab não tem votos e o PSDB estaria muito melhor se fizesse oposição a Kassab, espécie de desenlace de alianças que não deram certo. Não esquecendo que nas eleições de 2010 o PSDB cometeu outro erro crasso, ao apoiar Orestes Quércia para o senado, candidatura que não chegou ao fim porque ele morreu antes e o partido ficou apenas com Aluísio Nunes em um eleição de dois candidatos. Agora Kassab vai esmolar apoio a um partido que está em plena desagregação com o eleitorado, e ainda mais com um governo marcado pela incompetência e trapalhadas. Com isso, Kassab confirma seu destino de Ciro Gomes na irrelevância política nacional.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *