Início » Brasil » Ministros do Supremo aprovam reajuste dos próprios salários
PARA 2019

Ministros do Supremo aprovam reajuste dos próprios salários

Proposta precisa ser aprovada pelo Congresso e sancionada pelo presidente da República

Ministros do Supremo aprovam reajuste dos próprios salários
Ministros do STF durante a sessão administrativa que decidiu pelo aumento dos salários (Fonte: Reprodução/Nelson Jr./SCO/STF)

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu no começo da noite desta quarta-feira, 8, por 7 votos a 4, enviar ao Congresso uma proposta de aumento dos salários dos próprios ministros do tribunal para o próximo ano.

A proposta de reajuste, de 16%, será encaminhada ao Ministério do Planejamento, que será responsável por enviá-la ao Congresso Nacional. Caso seja aprovado pelo Legislativo, o texto segue para sanção presidencial.

O salário atual dos ministros do Supremo é de R$ 33,7 mil . Com o reajuste, poderá chegar a R$ 39 mil a partir de 2019. Como os salários dos ministros do Supremo é o teto para o setor público, o aumento provocaria um efeito cascata nos salários do funcionalismo.

Os ministros Ricardo Lewandowski, Marco Aurélio, Luís Roberto Barroso, Gilmar Mendes, Dias Toffoli, Luiz Fux e Alexandre de Moraes votaram a favor do aumento. Cármen Lúcia, Rosa Weber, Edson Fachin e Celso de Mello votaram contra.

Em defesa do reajuste, durante a sessão, Toffoli e Lewandowski argumentaram que ele não terá impacto no orçamento da casa porque o Supremo fez cortes internos de despesas para arcar com o aumento de salários. Lewandowski disse que os salários dos ministros do tribunal estão defasados em 50%, e que os aposentados e pensionistas do STF vivem em “estado de penúria”.

Fontes:
EBC - STF aprova reajuste de salário de ministros para 2019

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

2 Opiniões

  1. Miguel Meira disse:

    Para os afoitos do bolso é só lembrar lembrar Rei Carlos da Inglaterra e Cromwell.
    É só lembrar que todo o povo brasileiro está ganhando bem menos que 2009.
    Um dia o povo cansa e chamará um Cromwell.
    Isto encerra o assunto.

  2. Moura disse:

    Este aumento é “permitido” pela equivocada e paternalista Constituição de 88, que deu autonomia aos poderes para este tipo de privilégio. O fraco e limitado Presidente Sarney disse na ocasião que a Constituição iria tornar o país ingovernável… Ele estava coberto de razão.

    O Judiciário é o mais podre dos poderes. A “mega estrutura” do Judiciário (Justiça Eleitoral, Trabalhista, Militar, Justiça Federal, Estadual, Ministério Público Federal, Estadual, AGU e outros órgãos questionáveis…) pesa muito aos contribuintes e o retorno é pífio. Não existe Justiça cega. A Justiça é paga para ser cega…

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *