Início » Brasil » Moro considera inconsistente criminalizar movimentos sociais
ENTREVISTA COLETIVA

Moro considera inconsistente criminalizar movimentos sociais

Qualificação de movimentos sociais como organizações terroristas já recebeu apoio de Bolsonaro

Moro considera inconsistente criminalizar movimentos sociais
'Qualificá-los [os movimentos sociais] como organização terrorista não é consistente', afirmou Moro (Fonte: Reprodução/Agência Brasil)

Em entrevista coletiva nesta terça-feira, 6, em Curitiba, a primeira desde que aceitou o convite para ser ministro da Justiça no governo de Jair Bolsonaro, o juiz federal Sérgio Moro criticou a possibilidade de criminalizar os movimentos sociais.

A qualificação de movimentos sociais como organizações terroristas já recebeu apoio do presidente eleito Jair Bolsonaro em seus discursos de campanha e também após a sua vitória nas urnas.

Moro afirmou que nenhum movimento social é “inimputável”, tendo que responder por eventuais danos a terceiros. O juiz ressaltou, no entanto, que lhe parece “que qualificá-los [os movimentos sociais] como organização terrorista não é consistente […] Existe uma lei, uma ordem que tem quer ser observada mesmo por esses movimentos, mas em nenhum momento se tem a intenção de criminalizar, vamos dizer assim, manifestações sociais ou coisas da espécie”.

 

Fontes:
EBC - Moro converge com Bolsonaro sobre maioridade penal e posse de armas

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *