Início » Brasil » Moro criticou procuradora em mensagens a Dallagnol, diz site
'THE INTERCEPT'

Moro criticou procuradora em mensagens a Dallagnol, diz site

Site 'Intercept' divulgou novos trechos de mensagens atribuídas a procuradores da Lava Jato

Moro criticou procuradora em mensagens a Dallagnol, diz site
'A suposta mensagem já havia sido divulgada semana passada, nada havendo de novo', afirmou Moro (Fonte: Reprodução/Agência Brasil)

Novos trechos de mensagens atribuídos a procuradores da Lava Jato, divulgados pelo site “The Intercept” na última quinta-feira, 20, mostram o ex-juiz federal Sérgio Moro criticando a procuradora Laura Tessler, da Operação Lava Jato.

Nas mensagens, trocadas com o coordenador da Lava Jato, Deltan Dallagnol, Moro criticou a atuação da procuradora em audiências, afirmando que a procuradora “não vai muito bem” no processo de inquirição. Por isso, o atual ministro da Justiça sugeriu que Dallagnol tentasse “dar uns conselhos” para Tessler, sugerindo ainda um treinamento.

As mensagens, divulgadas pelo jornalista Glenn Greenwald em uma rede social, seriam parte de uma conversa que teria ocorrido no dia 13 de março de 2017. Na ocasião, após receber de Moro a sugestão sobre a procuradora, Dallagnol teria repassado a orientação para o procurador Carlos Fernando dos Santos Lima, que agora está aposentado, pedindo inclusive que ele apagasse o diálogo posteriormente.

Carlos Fernando, então, revelou que tinha sugerido que “Júlio ou Robinho” fossem os representantes do Ministério Público Federal. O site “Intercept” aponta que Moro teria comandado a força-tarefa da Lava Jato em violação das regras éticas e também teria agido como promotor chefe.

Segundo o jornalista Reinaldo Azevedo, que também teve acesso às mensagens, a procuradora Laura Tessler não esteve presente na audiência do dia 10 de maio de 2017, quando o ex-presidente Lula depôs pela primeira vez em Curitiba. Na ocasião, os promotores foram Júlio Noronha e Roberson Pozzobon, nomes sugeridos pelo procurador Carlos Fernando a Dellagnol.

Em depoimento no Senado na última quarta-feira, 19, o atual ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, foi questionado se teria orientado a troca de agentes na Lava Jato. Moro então afirmou que “não podemos tomar por autênticas essas mensagens. Pelo teor das mensagens, se elas realmente forem autênticas, não tem nada de anormal nessas comunicações. Em nenhum momento no texto há alguma solicitação de substituição daquela pessoa. Tanto que essa pessoa continua e continuou realizando audiências, realizando atos processuais, até hoje, dentro da Operação Lava Jato”.

Em nota, o ministro Sérgio Moro afirmou, sobre os novos trechos divulgados, que “sobre suposta mensagem atribuída ao Ministro da Justiça e Segurança Pública esclarece-se que não se reconhece a autenticidade, pois pode ter sido editada ou adulterada pelo grupo criminoso, que mesmo se autêntica nada tem de ilícita ou antiética. […] Na suposta mensagem não haveria nenhuma contradição com a fala do ministro ao Senado Federal, como especulado. Cabe esclarecer que o texto atribuído ao Ministro fala por si, não havendo qualquer solicitação de substituição da procuradora, que continuou participando de audiências nos processos e atuando na Operação Lava Jato”.

Leia mais: Moro sugeriu ação contra defesa de Lula, diz site

Fontes:
G1 - Intercept diz que novo diálogo atribuído a Dallagnol mostraria que Moro orientou a substituir procuradora
O Globo-Correção: Moro não pediu para substituir procuradora em audiência de Lula

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *