Início » Brasil » Morre aos 104 anos o arquiteto Oscar Niemeyer
1907-2012

Morre aos 104 anos o arquiteto Oscar Niemeyer

Corpo do arquiteto será velado no Palácio do Planalto, um de seus inúmeros projetos

Morre aos 104 anos o arquiteto Oscar Niemeyer
Caricatura de Oscar Niemeyer (Fonte: Reprodução/AE)

Ícone da arquitetura brasileira e mundial, o arquiteto Oscar Niemeyer morreu na noite desta quarta-feira, 5, aos 104 anos de idade, vítima de insuficiência respiratória. Ele estava há cerca de um mês internado no Hospital Samaritano, no Rio de Janeiro.

O corpo do arquiteto será velado no Palácio do Planalto, um de seus inúmeros projetos e sede do governo federal, em Brasília. A expectativa é de que a cerimônia comece na tarde desta quinta-feira, 6.

O médico responsável por seu tratamento disse que ele chegou a conversar sobre projetos futuros durante a internação. Nascido em 15 de dezembro de 1907, no Rio de Janeiro, Niemeyer é tido como o principal arquiteto brasileiro da história.

Uso da curva

Ao longo de cerca de 80 anos de vida profissional, Niemeyer deixou inúmeros projetos, entre eles o Parque Ibirapuera, em São Paulo, a sede do Partido Comunista Francês, em Paris, a Escola de Arquitetura de Argel, na Argélia, o Memorial da América Latina, também em São Paulo, e o Museu de Arte Moderna, em Niterói.

Autor de mais de 600 projetos, uma das grandes marcas da obra de Oscar Niemeyer é o uso da curva na arquitetura.

Niemeyer morreu aos 104 anos de idade (Fonte: Reprodução/R7)

A morte de Niemeyer está repercutindo em várias partes do mundo. No Brasil, autoridades, políticos e celebridades já se manifestaram para saudar a vida e a obra do arquiteto.

O jornal The Wall Street Journal diz que “Niemeyer se transformou em um dos arquitetos mais importantes do século XX ao fundir modernismo e as sensibilidades tropicais de seu Brasil”, o espanhol El País destaca “O poeta das curvas”, o The Washington Post diz que o arquiteto “encontrou inspiração nas curvas da natureza”, a rede ABC ressaltou que “o arquiteto deixou sua marca em todo o mundo com estilo distinto e curvilíneo”, e o britânico The Guardian diz que “suas curvas deram graça a Brasília, a cidade que abriu o vasto interior do Brasil nos anos 1960 e mudou a capital da litorânea Rio de Janeiro”.

Fontes:
Último Segundo - Oscar Niemeyer morre aos 104 anos
G1 - Velório de Niemeyer será no Palácio do Planalto, informa Presidência

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

5 Opiniões

  1. Joaquim Caldas disse:

    A arquitetura talentosa é louvável,mas as atitudes comunistas é de um canalha!

  2. João Cirino Gomes disse:

    Quem teme assombração vai bajular; mas eu que não temo, e nem presto favores a hipocrisia, ou a demagogia, só posso ressaltar que, sou solidário a família!
    Desejo que o finado, que passou pelo mundo, descanse em paz!
    Se for merecedor!

    Se não; como cumpriu sua primeira trajetória, que continue a sequencia delas!

  3. Ciro disse:

    Foi se encontrar com seu anjo adorado Stalin, esse criador de belas (verdadeiramente) esculturas gigantes.

  4. Áureo Ramos de Souza disse:

    É lamentável não por ser o maior arquiteto depois de Deus mais nós sentimos e como sentimos um homem probo e que lamentava a pobreza no Brasil e no mundo e que ajudava aos necessitados. Junto com Deus irá aprender muito mais e na volta durará 200 anos. Vá com Deus grande Oscar Niemayer

  5. Benedito Lacerda disse:

    Brasília foi inaugurada em 1960, ou seja, há 52 anos, portanto podemos supor que os projetos de Oscar Niemeyer tenham sido feitos 2 ou 3 anos antes, digamos há 55 anos. Desde então Niemeyer só se repetiu. O grande mal que ele fez para a arquitetura brasileira é que ele se tornou o arquiteto “oficial” das prefeituras e governos estaduais, não dando espaço a toda uma geração (ou duas?) de bons arquitetos, não apenas os mencionados acima mas muitos outros.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *