Início » Brasil » Morre Carlos Drummond de Andrade
NESTA DATA

Morre Carlos Drummond de Andrade

No dia 17 de agosto de 1987, morreu Carlos Drummond de Andrade, no Rio de Janeiro

Morre Carlos Drummond de Andrade
Estátua de Drummond na orla da praia de Copacabana, no Rio (Foto: Wikimedia)

O poeta brasileiro Carlos Drummond de Andrade, nascido em Itabira do Mato Dentro, Minas Gerais, em 31 de outubro de 1902, morreu no dia 17 de agosto de 1987.

Durante seus 85 anos de vida, chegou a se formar em Farmácia e em Odontologia. Seu primeiro livro, Alguma Poesia, foi publicado em 1930, em edição de 500 exemplares paga pelo próprio escritor, sob o selo imaginário Edições Pindorama.

Drummond ingressou no serviço público em Belo Horizonte, na Secretaria de Educação, com Francisco Campos, de quem era amigo. No Rio de Janeiro, foi chefe de gabinete de Francisco Campos quando este foi nomeado ministro da Educação e Saúde Pública – Drummond permaneceu no ministério até 1945.

Nessa época, ao deixar o cargo, passou a editar o Imprensa Popular, diário comunista recém-lançado, a convite de Luís Carlos Prestes – que conheceu por meio de Francisco Campos quando este advogava para Prestes. Mais tarde deixaria de exercer a função devido a diferenças ideológicas.

Atuou no Serviço do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional e se aposentou em 1962. Desde 1954, colaborou como cronista no Correio da Manhã e, a partir do início de 1969, no Jornal do Brasil.

A obra do influente escritor mineiro tem como características a ironia aos costumes e à sociedade, a sátira, e o tempo como um tema constante: muitas vezes ele demonstra tristeza pelo passado e assombração diante do futuro. Ele não escreveu apenas poesia, mas prosa também, e teve textos seus traduzidos para o espanhol, inglês, francês, italiano, alemão, sueco, tcheco e outras línguas. Em contrapartida, Drummond traduziu Balzac, Marcel Proust, García Lorca, François Mauriac e Molière.

O aniversário de 80 anos do prestigiado poeta, comemorado em 1982, foi homenageado com exposições na Biblioteca Nacional e na Casa de Rui Barbosa, no Rio de Janeiro, e cartazes que foram espalhados pela cidade. Os principais jornais do Brasil publicaram suplementos comemorando a data. Nessa ocasião, ele recebeu o título de Doutor Honoris Causa pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Foi lançada a edição mexicana de sua obra Poemas, e publicado A lição do amigo – Cartas de Mário de Andrade a Carlos Drummond de Andrade, com notas do destinatário.

Em 1987, ano de sua morte, Drummond escreveu seu último poema, Elegia a um tucano morto, que passou a integrar Farewell, último livro que ele organizou. Foi homenageado pela escola de samba carioca Estação Primeira de Mangueira, com o samba-enredo No reino das palavras, vencedor do Carnaval de 1987.

O escritor morreu em função de problemas cardíacos doze dias depois de sua filha, Maria Julieta, que foi vítima de um câncer. Deixou obras inéditas: O avesso das coisas (aforismos), Moça deitada na grama, O amor natural (poemas eróticos), Viola de bolso III (Poesia errante), hoje publicados pela Record; Arte em exposição (versos sobre obras de arte), Farewell, além de crônicas, dedicatórias em verso coletadas pelo autor, correspondências e um texto para um espetáculo musical.

Fontes:
BrasilEscola-Carlos Drummond de Andrade

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

25 Opiniões

  1. nayra silva disse:

    Ameiiii esse autor…. q cm suas obras e poemas.. o mundo inteiroo conquistou!

  2. sabrina disse:

    biogarafia dele saio perfeita
    ok+++++

  3. isabelle disse:

    esse é um guerreiro que teve um futuro bom!!!

  4. Bia Nigga disse:

    Ele sempre estara em nossos corações , AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH LELEK LEK LEK LEK LEK LEK LEK pegadinha do malandro kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk’ ;)))

  5. Emanoel Sousa disse:

    Além de um grande homem,um exemplo de superação diante das dificuldades enfrentadas por ele para chegar onde chegou.

  6. rafael silva prates disse:

    nossa esse sim foi um guereiro

  7. Gel Santos disse:

    Durante a minha juventude, passando pela maturidade e agora caminhando para os meus anos dourado. Sempre tive ao alcance das mãos as poesias, crônicas e contos do poeta Carlos Drummond Andrade.Esse poeta falam das coisas simples como peças sagradas e as pessoas em seus versos ganham dignidade. Já imaginou os versos desse poeta em 2011.Todo artista são eterno em suas obras de arte.

  8. Beta disse:

    Aprendi muitas coisas com a poesia de Drummond, entre elas que “amar se aprende amando” e que vale a pena ouvir um “anjo torto” e ser um pouco “gauche na vida”.

  9. Antonio Carlos da Silva Nascimento disse:

    muitas vezes voce esta chateado com alguma coisa,as vezes nem sabe o que, certo dia ao tomar o café da manha, me deparei com uma embalagem de pão, e nela estava uma poesia de Carlos Drumond, com o titulo: Torcida por voce, linda e que faz voce refletir sobre a sua vida, Este senhor soube viver,e deixou poesias lindas que faz todos nós nos sentirmos muito bem.

  10. Endrius Lopes disse:

    Ele foi fantástico e, para mim , continua sendo através de seus livros .

  11. daniel disse:

    os melhores livro sao dele

  12. mayanne disse:

    KARAK!!
    ELE ERA O MAIOR AUTOR JA VISTO NA HISTORIA

  13. jasnim disse:

    carlos para min nao morreo

  14. nicole disse:

    O homen muito bom enquanto durou… um verdairo homem…

  15. trabilhaa disse:

    esse é um exemplo de um grande homem

  16. gumercinda disse:

    esse texto foi util de mais pro meu trabalho
    valeu

  17. maria vitoria disse:

    nao tenho palavras para dizer a dor que eu senti quando ele morreu

  18. Edinilio da Silva disse:

    Não tenho palvras a expressar quando o termo é sobre as obras de Carlos Drummond, ele, um magnifico ser humano, foi e sempre será nosso grande poeta e contista… Sua magnifica vida foi maravilhosa, – vejo-a em seus poemas, ou crônicas, expostas a um público, com novas opinião a dá. Não o conheci, quem dera, não tive esta sorte! Mas sei que ele está presente em todas suas escritas…

  19. desseka huend de araujo soares disse:

    Uma pessoa de ouro…………………..

  20. Maria de Lurdes Mattos Dantas Barbosa disse:

    Realmente, o acervo cultural do poeta é muito grande e deve sim, ser mais utilizado na academia e demais instituições de ensino, por conter ferramentas muito singulares para o fazer pedagógico.

  21. luiz antonio vieira barbi disse:

    HOMEM SABIDISSIMO!!! FAZER O QUE LA NA ITABIRA DO MATO DENTRO?? FOI PARA A CAPITAL DO BRASIL, LUGAR MARAVILHOSO, NAQUELA EPOCA, CLARO. LA PODE ABRIR AO MUNDO SUA IMENSA CAPACIDADE. INCLUSIVE CARLOS DRUMOND E ASSUNTO DIARIO PARA OS FARMACEUTICOS QUE SE SENTEM HONRADISSIMOS DE TEREM ELE COMO COLEGA DE PROFISSAO, EM QUE PESE QUE O DITO CARLOS NUNCA EXERCEU TAL PROFISSAO. FICA A ETERNA LICAO, FAZER O QUE LA NO MATO DENTRO?

  22. marysol disse:

    Estou fazendo uma pesquisa da escola sobre esse autor maravilhoso q eu descobri.
    Carlos drummond de andrade.
    Muito bom escritor,
    um excelente escritor de primeira.
    Parabens Carlos drummond de andrade.

  23. Genilsinho disse:

    Fazendo um trabalho da escola, percebi como é grande o patrimônio cultural de Carlos Drummond de andrade

  24. Fredson disse:

    Estou estundo na escola um artigo sobre a vida de Carlos Drummd de Andrade e estou achando muito legal e interessante.

    VALEU!!!!!!!

  25. Dário Pedrosa disse:

    Olá amigos,
    Fico feliz em encontrar dados do nosso poeta com tanta fartura na rede e em especial neste site. Sou salvaterrense, da Ilha do Marajó. Drummond teria escrito uma crônica para a nossa cidade publica no dia 27 de janeiro de 1981 pelo Jornal do Brasil. Nos temos uma cópia transcrita, porém gostariamos de poder ter acesso ao texto original, pois acreditamos que a versão que temos pode ter algumas alterações, mesmo que pequenas. Se puderem nos ajudar. Estamos com um grupo de estudos na nossa cidade.
    Se pudrem nos ajudar ficariamos eternamente gratos.
    Do amigo Dário Pedrosa
    091 9151 0097

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *