Início » Brasil » Morre Cazuza
Nesta data

Morre Cazuza

O cantor e compositor brasileiro morreu no Rio de Janeiro aos 32 anos

Morre Cazuza
Cazuza foi ídolo do pop rock nacional dos anos 80 (Foto: Flickr)

Cazuza, cantor e compositor brasileiro, faleceu em 7 de julho de 1990, no Rio de Janeiro aos 32 anos. Um dos maiores ídolos da música brasileira, ele foi vocalista da banda Barão Vermelho, e seus sucessos da carreira solo incluem “Exagerado”, “Codinome Beija-Flor”, “Brasil” e “Faz Parte do Meu Show”.

Batizado Agenor de Miranda Araújo Neto, Cazuza nasceu no Rio de Janeiro, em 4 de abril de 1958. O pai, João Araújo, era produtor fonográfico e a mãe, Lucinha Araújo, era cantora. Ao crescer no meio musical, Cazuza conviveu com grades cantores da Música Popular Brasileira.

Cazuza estudou no tradicional colégio Santo Inácio de Loyola e no Colégio Anglo-Americano. Passou no vestibular de Comunicação em 1976, mas desistiu do curso algumas semanas depois e passou a frequentar a vida boêmia do Baixo Leblon. Seu pai o trouxe para trabalhar na gravadora Som Livre, onde fazia triagem de fitas de novos cantores e escrevia releases para divulgar os artistas.

No final de 1979, foi para os Estados Unidos estudar fotografia, na Universidade de Berkeley, em São Francisco. Voltou ao Rio de Janeiro, em 1980, e entrou para o grupo de teatro Asdrúbal Trouxe o Trombone, no Circo Voador, onde cantou em público pela primeira vez ao participar da peça “Paraquedas do Coração”.

Em 1981, foi indicado por Léo Jaime para entrar para a banda Barão Vermelho, que estava se formando na casa do tecladista Maurício Barros, no bairro do Rio Comprido. Com a banda, tocou grandes sucessos, como “Pro Dia Nascer Feliz” e “Bete Balanço”. O último álbum do grupo com a participação de Cazuza foi “Menor Abandonado”, lançado em 1984.

Cazuza iniciou a carreira solo em 1985, com o álbum “Exagerado”, que fez grande sucesso com as músicas “Exagerado”, “Mal Nenhum”, “Codinome Beija-Flor”, entre outras. Ainda em 1985, descobriu ser portador do HIV. Em 1987, foi para os Estados Unidos se tratar, mas ainda lançou “Só Se For a Dois” e em 1988, “Ideologia”, que ganhou o Prêmio Sharp de melhor álbum. “Brasil” levou o prêmio de melhor música. Debilitado, ele compareceu à premiação em uma cadeira de rodas.

Em 1989, declarou publicamente que era portador do vírus da AIDS e lançou seu último o álbum “Burguesia”.

 

 

 

Fontes:
E-Biografias-Cazuza
Pensador-Biografia de Cazuza

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *