Início » Brasil » Nasce Dom Pedro II
Nesta Data

Nasce Dom Pedro II

Nascido no dia 2 de dezembro de 1825, no Palácio da Quinta da Boa Vista, no Rio de Janeiro, Dom Pedro II assumiu o trono do país após a partida do pai, Dom Pedro I, para Portugal

Nasce Dom Pedro II
Um dos destaques do seu reinado foi o fim do tráfico negreiro, a Lei do Ventre Livre (1871), a libertação dos escravos sexagenários e a lei Áurea, (1888), assinada pela princesa Isabel (Reprodução/Internet)

Nascido no dia 2 de dezembro de 1825, no Palácio da Quinta da Boa Vista, no Rio de Janeiro, Dom Pedro II assumiu o trono do país após a partida do pai, Dom Pedro I, para Portugal. Na época, tinha apenas seis anos e, até de fato assumir o poder, ficou sob a tutela de José Bonifácio de Andrade e Silva e depois do marquês de Itanhaém, Manuel Inácio de Andrade Souto Maior.

Aos 15 anos, foi declarado maior de idade e acabou coroado como imperador do Brasil no dia 18 de julho de 1841, no Rio de Janeiro. Dois anos depois, casou-se com Teresa Cristina Maria de Bourbon. Eles tiveram quatro filhos, mas apenas Isabel e Leopoldina sobreviveram.

No poder, Dom Pedro II precisou controlar diversas revoltas como a dos Liberais (1842), a Guerra dos Farrapos (1845) e a Insurreição Praieira (1848). Também durante o seu governo, o país esteve envolvido na guerra contra o Paraguai, entre 1864 e 1870.

Um dos destaques do seu reinado foi o fim do tráfico negreiro, a Lei do Ventre Livre (1871), a libertação dos escravos sexagenários e a lei Áurea, (1888), assinada pela princesa Isabel.

Poucos anos antes de sua morte, ele teve que deixar o posto de imperador do Brasil por conta da proclamação da República, no dia 15 de novembro de 1889.

No dia 5 de dezembro de 1891, morre no exílio, em Paris, o último imperador do Brasil, Dom Pedro II. Vítima de uma pneumonia, faleceu aos 66 anos.

Seus restos mortais só voltariam ao Brasil em 1920, depois do fim oficial do banimento da família imperial. Desde então, os restos de dom Pedro II estão sepultados no Mausoléu Imperial, dentro da Catedral de Petrópolis, na região serrana fluminense.

Fontes:
UOL Educação

10 Opiniões

  1. ney disse:

    a Elite sempre é lembrada pela mídia.

  2. Roberto Grobman disse:

    D. Pedro II foi um grande governante. Um modernista de visão e entusiasta das tecnologias existentes na época. Ele admirava os judeus e falava o hebraico fluentemente.

  3. Ludwig Von Drake disse:

    A monarquia nos tornou uma grande nação e nos livrou de sermos várias republiquetas de bananas bolivarianas. Os dois Pedros, foram os melhores governantes que o Brasil ja teve depois do Mem de Sá.

  4. Dinarte da Costa Passos disse:

    Eu tiro o chapéu para o Imperador D. Pedro II. No seu reinado o Brasil provou um dos maiores desenvolvimento econômico. Projetos arrojados de estradas de ferros foram desenvolvidos. O Brasil tinha, segundo o Censo 1872 cerca de 10 milhões de habitantes, ou seja, vinte vezes menos do que a população de hoje. A arrecadação era insignificante, mas no entanto aparecia muito investimentos, estradas de ferros, telégrafos, telefones, navio à vapor, na verdade o que ia à vapor era a nação brasileira. Mas alguns crápulas como Silva Jardim, Benjamim Constante, Quintino Bocaiuva e outros que ensaiavam a proclamação de uma “República da Corrupção” para se darem bem na vida começaram a disseminar a discórdia entre os altos escalões das tropas para derrubar o Imperador. No seu reinado Deputados não tinham salários e ganhavam, apenas um pró-labore pelos quatro meses que se reuniam no Congresso Nacional e durante os oito meses eram cidadãos do povo sem ser políticos profissionais.

    No Brasil da época, apesar de existir a Nobreza, não existia Aristocracia por que os títulos nobiliárquicos não eram hereditários. O Brasil era cercado de “Republiquetas Castelhanas” onde os Ditadores sanguinários aplicavam o governo tirânico e absoluto e aqui era a única Democracia que existia na America Latina. Tanto era democrático que o “Império” permitiu a criação de “Partido Republicano” que podia atuar e pregar livremente, inclusive, a queda do Imperador. Foi pensando na possibilidade se darem bem na vida pessoal que os malandros republicanos proclamaram esta “República da Corrupção” que ai existe. O crápula do Benjamim Constant prometeu ao povo fazer um plebiscito perguntando se queriam a continuação da Monarquia ou a proclamação da República, mas uma vez que derrubaram o Imperador, os republicanos só permitiram plebiscito em 21/04/1993, cento e quatro depois que o povo nem sequer sabiam o que era Monarquia Parlamentarista. Brincadeira né!!!

    A primeira coisa que fizeram foi Criar um Congresso Nacional composto de duas Câmaras (Alta e Baixa) e pasmem! Todos recebendo salários, 13º, 14º durante o ano todo. Criou-se, a partir da instauração da república, uma “Nobreza Republicana” vitalícia e hereditária por que permitem políticos viveram a vida toda a custa do Erário Público e, ainda, quando se aposentam nomeiam, filhos, sobrinhos e netos para continuar a defender o interesse deste fidalgos.

    Diga-se de passagem, tal república instaurada pelo golpe 1889 só produziu Ditaduras em vez de Democracia e quando se falam que é governo democrático é ledo engano, tratam de se perpetuarem no poder com voto obrigatório (voto quantitativo) e militância partidária obrigatória (filiação partidária de pelo menos um ano antes da eleição). Dá para dizer que vivemos uma Democracia? Não.

  5. Jose Milton De Quevedo disse:

    Acho que haveria tanta corrupção e Anarquia Política se tivéssemos optado pela Monarquia Parlamentarista e com certeza estaríamos no Primeiro Mundo!

  6. nani napoli disse:

    Foi um Homem com H maiusculo. Fazia o Bem pelo Bem, sem a prosopopeia do governo degenerado que hoje impera neste pobre Brasil, que esta sendo entregue POR INTEIRO para os comunista bolivarianos/castristas. Depois de tantas guerras para “desenhar” nossas fronteiras (leia-se especialmente Duque de Caxias), hoje o lula cretino esta entregando o Pais (e com todos nos dentro………..) para a Unasul, para “fundar a Patria Livre”.
    Quem vai parar este sujeitinho ralé???????????????

  7. PETERSON CUNHA disse:

    Percio, e hoje não vivemos uma monarquia PTISTA ou seja deste a Rep

  8. PETERSON CUNHA disse:

    O primeiro golpe de Estado do Brasil a “Proclamação da República” que injustamente expulsou do País D.Pedro II

  9. Percio disse:

    Percebe-se que Vsa é monarquista…

  10. José Anderson disse:

    Podiam ter falado de mais coisas, por exemplo, no reinado dele o Brasil tinha possivelmente a maior liberdade de imprensa do mundo, e para os padrões da época era uma nação desenvolvida e potência mundial. D. Pedro II era também a segunda maior autoridade ética do planeta depois do próprio papa, constantemente ele era requisitado por nações na maioria européias como árbitro internacional… Infelizmente, a proclamação da república, da forma como foi feita, um golpe militar em sua perfeita definição, passando por cima da vontade do povo que amava o imperador, mais mal que bem causou ao Brasil, tirando o país do caminho do desenvolvimento para o por no das ditaduras e governos corrúptos para elites que só sabem saquear o dinheiro público. Uma lástima.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *