Início » Brasil » MP-MG recomenda retirada de moradores do entorno de barragem em Congonhas
REMOÇÃO VOLUNTÁRIA

MP-MG recomenda retirada de moradores do entorno de barragem em Congonhas

Clima é de tensão em Congonhas desde o rompimento da barragem em Brumadinho

MP-MG recomenda retirada de moradores do entorno de barragem em Congonhas
CSN deverá elaborar um plano para a remoção voluntária de cerca de 2,5 mil pessoas que vivem perto da Mina Casa de Pedra (Fonte: Reprodução/CSN)

O Ministério Público de Minas Gerais (MP-MG) recomendou nesta terça-feira, 12, à Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) a remoção de moradores de dois bairros de Congonhas, na Região Central do estado, que ficam perto da barragem da Mina Casa de Pedra.

A CSN deverá elaborar um plano para a remoção voluntária de cerca de 2,5 mil moradores. Os bairros Cristo Rei e Residencial Gualter Monteiro têm cerca de 600 residências.

O clima é de tensão em Congonhas desde o rompimento da barragem em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, em janeiro deste ano. A tragédia deixou cerca de 200 mortos e cerca de 100 desaparecidos.

Um levantamento feito pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Congonhas revelou que 24 barragens estão localizadas no município ou podem afetá-lo em caso de rompimento.

O MP-MG recomenda que a CSN pague um aluguel de R$ 1.500 para os moradores que aceitarem deixar as suas casas voluntariamente e também os custos com a mudança. Caso não haja imóveis disponíveis para locação, os moradores devem se hospedar em hotéis e as despesas devem ser pagas pela CSN.

A Prefeitura de Congonhas anunciou, no fim de janeiro, o fim da operação da barragem Mina Casa de Pedra. Promotores afirmam que, em caso de rompimento, os rejeitos atingiriam os dois bairros de Congonhas em questão de segundos.

O Ministério Público também recomenda que a CSN apresente, em caráter de emergência, uma solução para o fechamento de uma escola e de uma creche que ficam a menos de 1 quilômetro da barragem.

Fontes:
G1 - MPMG pede a CSN plano de remoção voluntária de moradores de dois bairros de Congonhas

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *