Início » Brasil » Multas por ultrapassagem perigosa podem chegar a R$ 1.900 a partir de novembro
segurança no trânsito

Multas por ultrapassagem perigosa podem chegar a R$ 1.900 a partir de novembro

As modificações constam na lei sancionada pela presidente Dilma Rousseff, com o objetivo de diminuir a violência no trânsito

Multas por ultrapassagem perigosa podem chegar a R$ 1.900 a partir de novembro
As ultrapassagens perigosas são a causa de 40% das mortes nas estradas do país, segundo a Polícia Rodoviária Federal (Reprodução/Folhapress)

A multa para os motoristas que provocam situações perigosas no trânsito ficará mais salgada a partir de 1º novembro. A ultrapassagem pelo acostamento, por exemplo, cuja pena atual é de R$ 127,69, passará a custar R$ 957,70 – um aumento de 650%. As penalidades por ultrapassagens perigosas (em curvas, subidas e locais sem visibilidade) também serão reajustadas para esse valor.

O maior aumento (de 900%) será percebido pelos que trafegam em pista simples e forçam a passagem entre os veículos que estão em sentido oposto, ação que muitas vezes obriga o outro veículo a sair da pista para evitar um acidente. O autor dessa infração deixará de pagar R$ 191,54 e passará a desembolsar R$ 1.915,40 pela irregularidade (o mesmo valor da Lei Seca).

A mesma infração será aplicada aos que forem flagrados fazendo “racha” ou participando de competições de arrancadas ou derrapagens na pista. Também estará sujeito a sanção o organizador da disputa.

Além de pagar valores bem mais altos, os condutores poderão ser impedidos de dirigir por um ano. Caso voltem a repetir a infração em 12 meses, as multas serão dobradas.

As ultrapassagens perigosas são a causa de 40% das mortes nas estradas do país, segundo a Polícia Rodoviária Federal.

As modificações constam na lei sancionada pela presidente Dilma Rousseff (PT) no último maio, com o objetivo de diminuir a violência no trânsito. Em 2012, foram registradas 45 mil mortes; um aumento de 37% em dez anos.

Fontes:
Folha de S. Paulo-Ultrapassagens perigosas serão multadas em até R$ 1.915 a partir de novembro

3 Opiniões

  1. vanda disse:

    Desculpe a concordância errada. Me referia a um grupo do PT que deveria ser investigado, mas eram tantos no grupo que o verbo ficou no plural.

  2. vanda disse:

    Nada é fiscalizado, só embolsado.
    Qual será a multa para a presidenta que declara com orgulho que dirige a noite uma moto e sem licença? Essa multa de trânsito em cima da campanha é para destacar a acusação da Dilma de que Aécio teve uma blitz com carteira vencida e não fez o teste do bafômetro. Ele admite o erro, ela não. Poupe-me dessa falta de seriedade e desses ataques levianos como o que fez ao pernambucano Sergio Guerra que morreu em abril. Dilma acusou no debate o pernambucano Sergio Guerra, do partido do Aécio, de receber dinheiro do doleiro Youssef. Foi desmentida pelo advogado do doleiro. Não aconteceu. E como fica? Não vote Dilma vote por um Brasil melhor e com menos mentira, menos para eles e mais para o povo. Não caia nas mentiras. O gupo não quer sair com medo de serem investigados. Vote 45

  3. E. Coelho disse:

    Se não houver fiscalização, vai continuar tudo igual.
    .
    Se não houver punição severa aos assassinos dos voltante,
    ou seja, acabar a moleza de homicídio culposo. Pelo qual o
    criminoso apenas faz o boletim de ocorrência e vai para casa.
    Se condenado, pagará no máximo algumas cestas básicas,
    o Brasil continuará entre os países com os maiores índices
    de mortes no trânsito. Isto significa que matar no trânsito é
    igual impunidade.
    .
    Os abusos e as mortes lamentavelmente irão continuar, só
    que desta vez os cofres do governo ficarão um pouco mais
    abarrotados.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *