Início » Brasil » Natal decreta calamidade pública em dia de jogo da Copa
Copa do Mundo de 2014

Natal decreta calamidade pública em dia de jogo da Copa

Chuvas fortes do fim de semana causaram deslizamentos a sete quilômetros do Estádio das Dunas

Natal decreta calamidade pública em dia de jogo da Copa
Uma cratera se abriu na Rua Guanabara no bairro Mãe Luiza, na zona leste da cidade (Foto: Reprodução/O Globo)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O prefeito de Natal, Carlos Eduardo (PDT), decidiu decretar estado de calamidade pública na cidade após fortes chuvas, que provocaram enchentes e deslizamentos neste fim de semana.

O decreto será publicado no Diário Oficial do Município nesta segunda-feira, 16, quando as seleções dos Estados Unidos e de Gana se enfrentam no Estádio das Dunas.

As chuvas fortes do fim de semana causaram deslizamentos e desabamentos de casas na zona leste, há cerca de sete quilômetros do estádio, seu entorno também ficou alagado. O Corpo de Bombeiros, porém, afirmou que o Estádio das Dunas é seguro.

A chuva começou na sexta-feira, 13, antes da partida entre México e Camarões e se intensificou no sábado, 14, dando uma trégua na tarde de domingo, 15.

Ainda há riscos de deslizamentos na cidade, já que há falhas no solo, segundo geólogos do Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Os especialistas recomendaram monitoramento constante das áreas de risco pela prefeitura.

Fontes:
O Globo - Natal decreta calamidade pública no dia em que EUA e Gana se enfrentam

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

2 Opiniões

  1. Joaquim Caldas disse:

    A culpa das chuvas foram as vaias de abertura da copa à Dilma. Tome no “C..” a copa!

  2. Áureo Ramos de Souza disse:

    O problema não é da chuva, o problema são de obras mal feitas e que não suportam nem que uma carreta passe por cima, materiais de baixa qualidade e menos feirão e muito feijão. todas as obras feitas no Brasil não duram 10 anos enquanto as Pontes da Boa Vista e Mauricio de Nassau em Recife tem quase 200 anos e nem os ferros enferrujaram estão lá intactas.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *