Início » Brasil » Naufragou
COLUNA ESPLANADA

Naufragou

Equipe da unidade 'Beira-Rio' da PF em Foz do Iguaçu descobriu um curioso contrabando para o lado brasileiro

Naufragou
A PF tem três lanchas que fiscalizam o leito do Rio Paraná, uma delas blindada (Fonte: Reprodução/Gdia/Roger Meireles)

A equipe da unidade “Beira-Rio” da Polícia Federal em Foz do Iguaçu — próxima à base da Ponte da Amizade que separa a cidade brasileira de Ciudad del Este (Paraguai) — descobriu recentemente um curioso contrabando para o lado brasileiro. Quase todos os dias um piloto passeava com um jet ski para o lado de cá e desembarcava num porto ilegal numa comunidade de Foz. Numa batida, apreenderam o aparelho para descobrir que carga carregava. Não havia produto ilegal. O contrabando era de um jet ski da mesma cor a cada viagem.

Tempos Modernos

Esse caso remete a uma famosa crônica de Sérgio Porto chamada “A velhinha contrabandista”. No seu caso, ela passava pela Ponte com uma lambreta por dia, todas da mesma cor.

Aliás

Depois da abertura desta unidade da PF na chamada Beira Rio, em 2016, ‘naufragou’ todo o esquema de contrabando feito em canoas e barcos entre os dois lados. A PF tem três lanchas que fiscalizam o leito do Rio Paraná, uma delas blindada.

Solitária

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) caiu de vez na “solitária” política. Transformado em réu pelo STF e com novas denúncias de recebimento de propina da quadrilha JBS, o tucano foi isolado até por parlamentares mineiros.

Quem Avisa. . .

Além da cúpula do PSDB, setores da bancada tucana de Minas no Congresso Nacional avaliam, nos bastidores, como “irreversível”o desgaste e o mais recomendável é Aécio declinar de qualquer candidatura.

Foice

Embora unidos na gritaria contra a prisão do ex-presidente Lula, os chamados partidos de esquerda estão rachados quando o assunto é candidatura à presidência. É que o PT insiste em encabeçar a chapa enquanto as outras legendas convergem para o apoio a Ciro Gomes (PDT-CE).

Institucional

O Comando do Exército resume em “posicionamento institucional” a mensagem lida essa semana pelo comandante General Villas Bôas por meio da qual criticou a “ideologização dos problemas nacionais” e disse que, nas eleições desse ano, “caberá à população definir a vontade nacional”.

Ordem do Dia

À Coluna, o Exército pontua que as  palavras do General Villas Bôas na Ordem do Dia deixam claro sua preocupação com o país, expressando ideias que ele já abordou em diversas ocasiões: “Essas palavras reforçam o compromisso do Exército Brasileiro com a Constituição Federal e com a democracia”.

Continência

Presidente da Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional da Câmara dos Deputados, o deputado Nilson Pinto (PSDB-AP) diz que o Exército está entre as “instituições mais sólidas e confiáveis deste país”.

Para Inglês Ver

Senador Paulo Paim (PT-RS) diz que o governo minou o trâmite da Medida Provisória que atenuava a reforma Trabalhista. A MP perde a validade na segunda-feira, 23: “Está aí o resultado, não tem saída. O governo e seus aliados deixaram a coisa caducar”.

Cartório$

Enquanto o país passa por ajuste na economia e rombo nas contas, os cartórios passam distante da crise: arrecadaram nada menos que R$15,740 bilhões em  2017, conforme dados do Sistema Justiça Aberta. Atualmente existem 11.954 cartórios em todo o país.

Está Explicado . . .

O estado de São Paulo liderou o montante arrecadado em 2017, totalizando R$ 5,182 bilhões. Minas Gerais ficou em segundo lugar. Recente, os cartórios mineiros reajustaram a tabela e elevaram as taxas entre 47% e quase 2.000%.

Turismo baiano

O Airbnb, site mundial de aluguel de casas e apartamentos, faz uma ofensiva inédita no Brasil começando hoje por Porto Seguro, em comemoração ao feriado do Descobrimento do Brasil. O portal fechou parceria com a prefeitura para oferecer mais vagas na cidade turística.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

2 Opiniões

  1. Markut disse:

    Quanto às próximas eleições, caberá sim, infelizmente e mais uma vez, á população ,predominantemente analfabeta funcional, definir a vontade popular,para gáudio dos sempiternos “representantes do povo”.
    Sem menos cadeias e mais escolas básicas ,dificilmente sairemos deste terceiro mundismo, que nos assola.

  2. Jayme Mello disse:

    Quem Avisa. . .

    (Além da cúpula do PSDB, setores da bancada tucana de Minas no Congresso Nacional avaliam, nos bastidores, como “irreversível”o desgaste e o mais recomendável é Aécio declinar de qualquer candidatura.)

    MERAS COINCIDÊNCIAS POLITICAS – OU JUSTIÇA DIVINA ?

    Nem sei a razão, mas, assim do nada, me lembrei dum personagem político, recentemente condenado a vinte anos de prisão, porém, sentença ainda, sem o transitado em julgado.

    Ele, aliás, que pertencia ao mesmo aglomerado político, que segundo sua condenação, nos idos 1998 mesmo, concorrendo com o caixa (dois) cheio ainda perdeu a eleição.

    A história nos conta ainda, que este personagem derrotado e, logo a seguir as eleições (1998) foi descoberto pela Justiça Eleitoral, algumas incorreções…, em ato contínuo, viu-se, descartado/abandonado pelos correligionários.

    Por outro lado, sabe-se que, por razões óbvias, o convenceram a desistir de participar de novas eleições, para não atrapalhar a candidatura, na eleição seguinte (majoritária), de outro e, esse, mais que impoluto personagem e, que também, por mera coincidência à época, por ironia do destino (político) também perdeu as eleições.

    Pois bem, agora exatamente vinte anos depois a justiça (muito lenta), condena o tal abandonado, a mais de duas décadas de prisão, sentença (ainda), não transitada em julgado, portanto, com direitos a recursos

    Exatamente agora, tal e qual aquele passado de 1988, vislumbra-se claramente, o andor da carruagem (vazia) daquele candidato majoritário, o impoluto, hoje, desgraçadamente …, quem sabe…(?) inexoravelmente, caminhando com passos trôpegos, para o mesmo fim (melancólico) de linha, tal e qual aquele abandonado.

    Sim, mas – dizem uns incrédulos; somente os que viverem até lá…

    Ou, será que veremos a tal (?) (in) justiça (seletiva/rápida) outra vez, tal e qual ?

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *