Início » Brasil » Navio-plataforma era operado de modo irregular, diz Crea-ES
Navio-plataforma

Navio-plataforma era operado de modo irregular, diz Crea-ES

A operadora BW Offshore ainda não se manifestou sobre a irregularidade

Navio-plataforma era operado de modo irregular, diz Crea-ES
Navio-plataforma FPSO Cidade de São Mateus (Divulgação/ Capitania dos Portos do ES)

Dois dias após a explosão na casa de máquinas do navio-plataforma FPSO Cidade de São Mateus, que deixou cinco mortos e 25 feridos, o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Espírito Santo (Crea-ES) apontou uma irregularidade na operadora norueguesa do navio, a BW Offshore.

De acordo com o conselho profissional, a operadora atuava de forma irregular na Bacia do Espírito Santo. O Crea-ES, que está tentando notificar a empresa, diz que o registro na entidade é obrigatório para esse tipo de operação.

O Crea-ES também apontou que a BW Offshore não constava na listagem de empresas contratadas pela Petrobras enviada ao órgão. “Caso a offshore não tome medidas para regularização, após receber a notificação do Crea-ES, a empresa será multada”, afirma nota enviada pelo conselho.

Desde 2009, a BW Offshore executa serviços no Espírito Santo, apesar de ser sediada no Rio de Janeiro. Segundo a nota do Crea-ES, para uma empresa de outro estado ou país exercer seu trabalho legalmente no Espírito Santo, é obrigatório ter registro junto ao órgão. Segundo o Globo, a BW Offshore ainda não se manifestou sobre a irregularidade apontada pelo Crea-ES.

Fontes:
O Globo-BW Offshore operava navio-plataforma de modo irregular, afirma Crea-ES

2 Opiniões

  1. DJALMA BENTES disse:

    Se for verificada a contratação dessa empresa BW Offshore, tem maracutaia. Pagamento feito na Noruega certamente, a comissão depositada na Suiça, via HSBC. E o BC no silêncio total, como convém, até para que se esqueça logo. Tem que fechar a PeTrobras para balanço. Se sobrar alguma coisa doa para o Lulla.

  2. Roberto1776 disse:

    E o departamento jurídico da Petrossauro?
    Falhou até mesmo neste detalhezinho?
    Privatização imediata desta excrescência estatal que agora já está até matando seus funcionários!

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *