Início » Brasil » Neto do ex-presidente Lula morre em São Paulo
BRASIL

Neto do ex-presidente Lula morre em São Paulo

Arthur tinha apenas sete anos e foi vítima de uma meningite meningocócica. Defesa pode tentar liberação para ex-presidente ir ao enterro

Neto do ex-presidente Lula morre em São Paulo
Arthur deu entrada no hospital nesta sexta-feira, mas não resistiu (Foto: João Lopes/Facebook)

Arthur Araújo Lula da Silva, de sete anos, neto do ex-presidente Lula, morreu nesta sexta-feira, 1, devido ao agravamento de um quadro de meningite meningocócica. A criança deu entrada no Hospital Bartira, da Rede D’Or, em Santo André (SP), na manhã desta sexta-feira, mas não resistiu.

Segundo o Globo, Arthur deu entrada no hospital com febre alta. Ele foi diagnosticado com quadro infeccioso de meningite meningocócica e foi a óbito. A doença é uma infecção causada por uma bactéria, que ataca as membranas do sistema nervoso central e causa infecção generalizada.

Arthur era filho de Sandro Luis Lula da Silva, filho do ex-presidente e da ex-primeira-dama Marisa Letícia, e de Marlene Araújo Lula da Silva, nora de Lula. A morte de Arthur foi confirmada pela presidente do Partido dos Trabalhadores (PT), Gleisi Hoffmann.

“Presidente Lula perdeu seu neto hoje. Que tristeza. Arthur tinha 7 anos e foi vítima de uma meningite. Força presidente, estamos do teu lado, sinta nosso abraço e solidariedade. Faremos de tudo pra que você possa vê-lo. Força à família, aos pais Sandro e Marlene. Dia muito triste”, escreveu Hoffmann.

Rapidamente o assunto se tornou um dos mais comentados nas redes sociais do Brasil. Os internautas levantaram a hashtag “#ForçaLula” em apoio ao ex-presidente. Esta é a segunda perda do ex-presidente em pouco mais de um mês. No fim de janeiro, Vavá, irmão de Lula, também morreu.

Na ocasião, a defesa de Lula tentou a liberação para que o ex-presidente pudesse comparecer ao enterro do irmão. No entanto, a Justiça protelou, rejeitou e, mais tarde, aprovou a ida de Lula até a cidade onde ocorreria o enterro. Porém, devido à falta de tempo hábil, o ex-presidente rejeitou a liberação. Agora, os advogados devem tentar uma nova liberação para o ex-chefe de Estado, que cumpre pena em Curitiba (PR).

No entanto, segundo noticiou o El País, os militantes petistas acreditam que a Polícia Federal pode rejeitar, mais uma vez, a ida do ex-presidente ao enterro. Isso porque o órgão entra em recesso de Carnaval nesta sexta-feira, e pode alegar a falta de condições técnicas para garantir a segurança de Lula.

O artigo 120 da Lei de Execução Penal garante que condenados que estejam em regime fechado ou semiaberto possam sair do estabelecimento prisional “mediante escolta, quando ocorrer falecimento ou doença grave do cônjuge, companheira, ascendente, descendente ou irmão”.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *