Início » Brasil » Nova lista de espécies em extinção gera impasse entre pescadores e governo
Meio ambiente

Nova lista de espécies em extinção gera impasse entre pescadores e governo

Para o Instituo Chico Mendes(ICM-Bio) a regra é essencial para garantir o futuro da atividade pesqueira

Nova lista de espécies em extinção gera impasse entre pescadores e governo
Os pescadores afirmam que a proibição da captura apenas gera prejuízo (Reprodução/Internet)

Terminou nesta terça-feira, 6, um ato de pescadores em Itajaí, Santa Catarina, contra a ampliação do número de espécies de peixes consideradas em extinção. No ato, cerca de 200 barcos impediam o acesso de navios e outras embarcações ao porto local.

Em dezembro do ano passado, o Ministério do Meio Ambiente divulgou uma nova lista de espécies de peixes ameaçados,  incluindo cerca de 80 espécies que são consideradas comerciais, como cherne, garoupa, bagre, cação, emplasto, namorado e arraia. O setor tem seis meses para se adaptar à medida. As listas anteriores, publicadas nos anos de 2008 e 2003 eram  baseadas em amostragens  de espécies e, por isso, não eram representativas.

Para o Instituo Chico Mendes (ICM-Bio) a regra é essencial para garantir o futuro da atividade pesqueira. Já os pescadores afirmam que a proibição da captura apenas gera prejuízo.  O coordenador-geral de Manejo para Conservação de Espécies, Ugo Vercillo, explica que centenas de especialistas e cientistas de todo o país participaram da pesquisa. Somente de peixes, foram avaliadas mais de 5 mil espécies.

“O prejuízo para o setor é enorme, essa portaria ameaça o emprego de mais de 60 mil pessoas direta e indiretamente na região” explica o presidente do Sindicato dos Armadores e Indústria da Pesca (Sindipi), Giovani Monteiro. Itajaí é o maior polo pesqueiro do país,e é responsável por cerca de 20% da produção nacional de pescado.

Fontes:
O Sol Diário-Lista de espécies ameaçadas de extinção cria impasse entre pescadores e Meio Ambiente

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *