Início » Brasil » Moradores criticam ação da PM em baile funk em SP
NOVE MORTOS

Moradores criticam ação da PM em baile funk em SP

Nove pessoas morreram pisoteadas e pelo menos outras sete ficaram feridas

Moradores criticam ação da PM em baile funk em SP
Moradores de Paraisópolis protestaram neste domingo contra ação da PM (Fonte: Reprodução/Twitter/Sâmia Bomfim)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

A ação da Polícia Militar (PM) para dispersar um baile funk em Paraisópolis, na zona sul de São Paulo, na madrugada deste domingo, 1°, resultou em mortos e feridos. Cerca de 5 mil pessoas participavam do evento.

Pelo menos nove pessoas morreram pisoteadas e outras sete ficaram feridas após a ação da PM, que afirma que agiu em resposta a criminosos que teriam atacado policiais e posteriormente se escondido dentro da festa.

Já moradores da favela e pessoas que estavam no baile dizem que policiais militares encurralaram frequentadores, o que teria desencadeado a tragédia.

Um vídeo divulgado nas redes sociais mostra policiais dando socos, tapas e pontapés em adolescentes que já teriam sido dominados. Um outro registro mostra policiais disparando balas de borrachas.

O governador de São Paulo, João Doria, determinou a “apuração rigorosa dos fatos”.

A Polícia Civil destaca que as vítimas foram pisoteadas durante a “ação de controle de distúrbios civis”. Em nota, a PM afirmou que uma “moto fugiu em direção ao baile funk, ainda efetuando disparos, ocasionando um tumulto entre os frequentadores do evento”.

Em entrevista ao portal Uol, participantes do baile afirmaram, por sua vez, que os policiais fecharam as ruas dos dois lados e todos correram para uma viela de três metros de largura, o que teria provocado o pisoteamento. Participantes do baile também rebatem a versão da polícia de que uma moto teria entrado no baile atirando.

O porta-voz da Polícia Militar, tenente-coronel Emerson Massera, admitiu que “algumas imagens sugerem abuso, ação desproporcional”, mas que “o rigor vai responsabilizar quem cometeu algum excesso”. Massera defendeu, no entanto, a ação policial, destacando que “a atuação dos PMs foi de proteção aos policiais”.

“Criminosos usaram pessoas que frequentavam o baile como escudos humanos. Pessoas foram em direção aos PMs arremessando pedras e garrafas”, destacou o porta-voz.

Na noite deste domingo, moradores de Paraisópolis protestaram contra a ação da PM.

Fontes:
G1 - Moradores fazem protesto após morte de 9 pessoas durante ação da PM em baile funk em SP
Uol - Após ação da PM para dispersar baile, 9 morrem pisoteados em Paraisópolis

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *