Início » Brasil » Novo ministro do Trabalho é empossado
TROCA DE COMANDO

Novo ministro do Trabalho é empossado

Caio Vieira de Mello tomou posse na última terça-feira, 10. Ele vai substituir Helton Yomura, que pediu demissão do cargo na semana passada

Novo ministro do Trabalho é empossado
Caio Vieira de Mello é o novo ministro do Trabalho (Foto: Marcos Corrêa/PR)

O novo ministro do Trabalho, Caio Vieira de Mello, tomou posse do cargo na última terça-feira, 10, em cerimônia realizada no Palácio do Planalto. O ex-desembargador assume a vaga deixada por Helton Yomura, que pediu demissão na semana passada.

O cargo chegou a ser ocupado pelo ministro Eliseu Padilha, que, por poucos dias, acumulou a função com seu atual posto de ministro da Casa Civil. Na última segunda-feira, 9, o presidente Michel Temer anunciou que Vieira de Mello iria assumir a pasta. Pelas redes sociais, Temer afirmou que a posse do novo ministro mostra a “prioridade do meu governo com a necessidade maior do Brasil, que é o emprego”.

“O novo ministro vai levar adiante a modernização trabalhista e outras transformações que temos promovido em nosso mercado de trabalho, sempre preservando os direitos do trabalhador“, garantiu o presidente.

Em entrevista a jornalistas durante a cerimônia de posse, Vieira de Mello defendeu que a equipe do Ministério do Trabalho seja formada por técnicos, não por políticos. No entanto, questionado se faria demissões, o novo ministro afirmou que vai “conduzir o ministério tecnicamente”.

Além disso, o novo ministro preferiu não opinar sobre o trabalho do ex-chefe da pasta, Helton Yomura, e disse que vai trabalhar com transparência. “Não sou eu que vou julgar ninguém, eu vou julgar meu tempo no ministério. Eu serei juiz de mim mesmo”, afirmou o novo ministro, segundo noticiou o jornal Globo.

Caio Luiz Vieira de Mello é experiente na área jurídica. Bacharel em Direito pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Vieira de Mello atuou como desembargador do trabalho e ocupou o cargo de vice-presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região (TRT-3).

Aposentado, Vieira de Mello precisou se afastar de seu trabalho como consultor de um dos maiores escritórios de advocacia do Brasil, pois não poderia acumular as duas funções.

Mudanças constantes

Apenas no ano de 2018, quatro pessoas foram anunciadas para ocupar o cargo de ministro do Trabalho. Em janeiro, Cristiane Brasil (PTB-RJ) foi indicada para a vaga, mas uma intensa disputa judicial a afastou definitivamente do cargo em fevereiro.

Após isso, Helton Yomura deixou a vaga de interino e passou a ser o titular da pasta. No entanto, envolvido nas investigações da terceira fase da Operação Registro Espúrio, da Polícia Federal, foi afastado do cargo na semana passada e, em seguida, pediu demissão.

Com a sua saída, o presidente Temer agiu rápido e anunciou que Eliseu Padilha, da Casa Civil, assumiria o cargo, somando as duas funções. Para isso, uma publicação extra do Diário Oficial foi feita para acelerar o processo.

No entanto, já na última segunda-feira, Temer anunciou Caio Vieira de Mello como o próximo ministro do Trabalho. Com isso, Vieira de Mello passou a ser a quarta pessoa envolvida com a pasta em sete meses.

Fontes:
O Globo-Novo ministro do Trabalho diz que, 'se necessário', fará 'limpa' na pasta
Agência Brasil-Novo ministro do Trabalho defende atuação técnica na pasta

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *