Início » Brasil » Número de homicídios no país subiu 22,7% em dez anos
ATLAS DA VIOLÊNCIA

Número de homicídios no país subiu 22,7% em dez anos

Armas de fogo foram responsáveis por 71,9% dos assassinatos no país entre 2005 e 2015

Número de homicídios no país subiu 22,7% em dez anos
As principais vítimas são homens, negros, jovens e com baixa escolaridade (Fonte: Reprodução/Agência Brasil)

Um estudo divulgado nesta segunda-feira, 5, pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) revelou que o número de homicídios no Brasil aumentou 22,7% entre 2005 e 2015.

Leia também: Brasil tem a 9ª maior taxa de homicídios do mundo, diz OMS
Leia também: Brasil lidera ranking de assassinatos em áreas rurais

De acordo com o Atlas da Violência, em 2015 foram registrados 59.080 homicídios em todo o país, ou 161 mortos por dia. O estudo leva em consideração dados do Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM), do Ministério da Saúde.

Entre os estados que apresentaram um aumento maior no número de assassinatos nestes dez anos estão Rio Grande do Norte (280%), Sergipe (167,6%) e Tocantins (164,7%) e Maranhão (160,7%).

Apenas cinco estados registraram redução no número de homicídios entre 2005 e 2015. São eles: Espírito Santo (-9,5%), Paraná (-1,4%), Pernambuco (-11,2%), Rio de Janeiro (-31,6%) e São Paulo (-38,8%).

O estudo mostrou ainda que as armas de fogo foram responsáveis por 71,9% dos assassinatos no Brasil durante o período analisado.

As principais vítimas são homens, negros, jovens e com baixa escolaridade. A taxa de homicídios de jovens com idades entre 15 e 29 anos aumentou 17,2%. Foram ao todo 31.264 assassinatos de jovens no Brasil em 2015, ainda segundo o Atlas da Violência, que mostra também que a cada 100 pessoas assassinadas no país, 71 são negras.

Fontes:
Uol - Homicídios cresceram 22,7% em dez anos no país, aponta Atlas da Violência

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

3 Opiniões

  1. Natanael Ferraz disse:

    Adoro estudos:
    Principalmente quando são do IPEA, que ao que parece não sabe diferenciar homicídio de assassinato.
    “O estudo mostrou ainda que as armas de fogo foram responsáveis por 71,9% dos assassinatos no Brasil”
    Assim eu também morro…de rir. Quer dizer que as armas vão responder pelos crimes?

    Já que o comércio de armas está restrito desde 2005, as únicas conclusões aproveitáveis que se pode fazer desse “estudo” é que o Estatuto do Desarmamento fracassou, e o que causa as mortes é o tráfico de drogas e armas. Mas isso “os estudiosos” tem dificuldade de entender.

  2. laercio disse:

    Esses jovens estão com liberdade para mais! O estado está frouxo devido o deservico de “mídias, ONGs e outros” que vivem do “canibalismo”…

    O Brasil precisa de adotar uma nova constituição com medidas radicais e racionais!
    1) pena de morte para traficante e latrocidas.
    2) dela individual para todos os presos, sem visitas e com trabalho para subsidiar a estada dos próprios presos.
    3) disciplina militar na escolas públicas, que hoje são “centro de fornecimento de marginais”.
    4) serviço militar obrigatório para homens e mulheres de 17 a 21 anos.
    5) extermínio de favelas com transferência para bairros planejados semi urbanos com agregado de serviço domiciliar

    Dinheiro para isso? Já tem de sobra: basta acabar com regalias e altos salários políticos; dela separada significa crime desarticulado, sobrará dinheiro da segurança pública para outros investindo…

    Se não for dessa forma vamos continuar assistindo o cumprindo da pena de morte no Brasil!

  3. Carlos Valoir Simões disse:

    As armas de fogo não são responsáveis por nada. Responsável é o sujeito agente que pega o armamento com ânimo de cometer crime. Enquanto confundirem causa com consequência não chegarão à solução do problema.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *