Início » Brasil » Número de mortos em Brumadinho sobe para 157
ROMPIMENTO DE BARRAGEM

Número de mortos em Brumadinho sobe para 157

Outras 182 pessoas seguem desaparecidas, segundo a Defesa Civil de Minas Gerais

Número de mortos em Brumadinho sobe para 157
Não há previsão para que os trabalhos de busca sejam concluídos (Fonte: Reprodução/Corpo de Bombeiros)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O número de mortos em decorrência do rompimento da barragem em Brumadinho (MG) subiu para 157, sendo 134 vítimas identificadas. Outras 182 pessoas seguem desaparecidas. A informação foi divulgada nesta quinta-feira, 7, pela Defesa Civil de Minas Gerais.

Leia também: Fiocruz aponta risco de surto de doenças infecciosas em Brumadinho
Leia também: STJ libera funcionários presos após rompimento em Brumadinho
Leia também: Laudo de 2018 apontava problemas na barragem em Brumadinho 
Leia também: Busca em Brumadinho pode durar meses

Ainda de acordo com a Defesa Civil, entre os desaparecidos estão 55 integrantes da equipe da Vale, proprietária da mina Córrego do Feijão. Os outros desaparecidos são moradores e turistas que estavam nos arredores da barragem que se rompeu há cerca de duas semanas.

Até agora, um total de 393 pessoas foram localizadas, sendo 294 pessoas que faziam parte da lista da mineradora. Três pessoas continuam hospitalizadas.

O prefeito de Brumadinho, Avimar de Melo, disse nesta quinta-feira, em entrevista coletiva, que está negociando com a mineradora Vale e com um fundo internacional um aporte de recursos para reconstrução da cidade. Ainda segundo o prefeito, continuam as negociações diretas com a Vale para o apoio às vítimas da tragédia e o custeio das despesas de reconstrução das áreas atingidas.

Fontes:
EBC - Brumadinho: número de mortos em rompimento de barragem chega a 157

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *