Início » Brasil » O pedido de impeachment
Coluna Esplanada

O pedido de impeachment

Executiva do PSDB vai protocolar em duas semanas na Mesa da Câmara dos Deputados o pedido de impeachment da presidente Dilma

O pedido de impeachment
Tucanos apontam três razões para embasar o pedido de impeachment da presidente Dilma (Fonte: Reprodução/Agência Brasil)

A Executiva do PSDB vai protocolar em duas semanas na Mesa da Câmara dos Deputados o pedido de impeachment da presidente Dilma. O partido encomendou parecer ao jurista Miguel Reale Junior. A priori, os tucanos apontam três razões para embasá-lo: a investigação da Justiça sobre doação de empresas para o comitê do PT com dinheiro de propinas de contratos da Petrobras; a triangulação com uma gráfica usada pelo então tesoureiro Vaccari Neto para receber propinas; e principalmente a ‘pedalada fiscal’, apontada pelo TCU como passiva de crime de responsabilidade.

De grife

O PSDB confiou a Reale Junior, ex-ministro da Justiça de Fernando Henrique, com aval do ex-presidente, por ser um dos seus e um dos mais conceituados juristas do País.

No WhatsApp

Os líderes do PSDB no Congresso Nacional passarão o feriadão de 21 de abril em telefonemas e no aplicativo WhatsApp para afinar o discurso a partir de quarta-feira.

Quem assina

O pedido deve ser assinado pelo líder na Câmara, Carlos Sampaio. O presidenciável Aécio Neves (MG) por ora age com cautela, mas com o parecer vai encampar a ideia.

Sem acordo?

Os próximos de Eduardo Cunha, como Danilo Forte (CE), dizem que o presidente da Câmara vai colocar em votação de segundo turno a PEC da Bengala, derrubando a estratégia de Dilma de dar-lhes esperança com futuras nomeações. A PEC aumenta de 65 para 70 anos a aposentadoria compulsória de ministros das cortes superiores.

Frustração

Após o prazo regimental, Cunha segurou a votação da PEC à espera da escolha da presidente Dilma. Havia esperança de que ela nomeasse para o STF o ministro Luís Felipe Salomão (STJ), candidato do PMDB do Rio.

Bancada de Cunha

Será dia 28 a posse da Frente Parlamentar Católica, com 200 deputados, sob tutela de Givaldo Carimbão (PROS-AL). Irmã da Bancada Evangélica, de Eduardo Cunha. As duas se unem para blindar a pauta conservadora do presidente.

Piada quente!

Na chamada de espera da Ultracargo ao telefone, o áudio publicitário informa: ‘Cuidamos de seu produto’. É onde o incêndio destruiu seis tanques de combustíveis.

Índio quer acesso

O presidente da Funai discursava na sessão em homenagem aos índios no Senado, e 15 nativos de cocá no plenário se divertiam nas redes sociais nos notebooks dos senadores.

Palácio da Oca

O deputado Alceu Moreira (PMDB-RS) protocola na quarta (22) a CPI da Funai. Se autorizada e instalada, deve começar a investigação pela nova sede da entidade: um edifício novo de 15 andares alugado por meio milhão de reais por mês.

Acorda, Brasil!

A pequena Macau recebeu 5,1 milhões de turistas apenas no primeiro bimestre de 2015, informou a Agência Lusa. O Brasil inteiro mal alcançou 6 milhões em 2014. Missão para o novo ministro do Turismo, Henrique Alves.

Sem surpresa

Engana-se quem aponta biquinho de Renan para Dilma ao recusar a presidência dos Correios ou Conab para o apadrinhado Vinícius Lages, que deixou o Ministério do Turismo. A nomeação de Lages para chefe de Gabinete do presidente do Senado foi decidida há 17 dias, quando Renan exonerou a então inquilina no cargo, Emília Ribeiro.

Besta-seller

Sucesso (em risos) os versos do mensaleiro João Paulo Cunha, em livro escrito na prisão. Comparou-se a Jesus: ‘Ofereci meus ombros / Como escada ele subiu (..) / Me deu um beijo / Virou as costas e partiu. Lembrei de Jesus e as 30 moedas’.

Crise discreta

Para delegados federais, Rodrigo Janot quer transformar a Procuradoria Geral da República numa ‘delegacia com interrogatórios na sua sede’. Segundo relatam, as diligências exigidas por Janot são inócuas e só fazem a PF perder tempo.

Maratona

A crise na economia chegou ao Comitê Olímpico Internacional e atingiu os preços. O Comitê do Rio dispara e-mails ofertando ingressos para finais de competições a R$ 70.

Ponto Final

Os índios já não são mais os mesmos. Ontem um deles desfilava de chapéu Panamá pelo Congresso.

Com Equipe DF, SP e Nordeste

3 Opiniões

  1. Vitafer disse:

    E a vida continua.

  2. Renato Fregapani disse:

    Isso é o que chamamos de estereótipo: porque os indios não podem usar um chapéu panamá? que é feito no Equador, por índígenas. Seria o mesmo que dizer que os japoneses tem sempre que andar de kimono.

  3. Roberto1776 disse:

    Estaria a PGA também aparelhada pelo petê?
    Parece que o único organismo ainda não infestado é a Polícia Federal.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *