Início » Brasil » O presidente eleito Tancredo Neves é internado com diverticulite
NESTA DATA

O presidente eleito Tancredo Neves é internado com diverticulite

Em 14 de março de 1985, Tancredo é internado no Hospital de Base, em Brasília, doze horas antes da cerimônia de posse

O presidente eleito Tancredo Neves é internado com diverticulite
O presidente eleito nunca chegou a tomar posse (Foto: Wikimedia)

Tancredo Neves, candidato da Aliança Democrática (união do PMDB com a Frente Liberal, formada por dissidentes do PDS), foi eleito presidente no Colégio Eleitoral no dia 15 de janeiro de 1985, tendo como vice José Sarney. Foram 480 votos a favor, contra 180 dados a Paulo Maluf, candidato do PDS, e 26 abstenções. O PT, contrário à eleição indireta e ao acordo feito com os governistas, optou pela abstenção e desligou do partido três deputados que votaram em Tancredo: José Eudes (RJ), Bete Mendes (SP) e Airton Soares (SP).

No início de janeiro daquele ano, o presidente do PMDB, Ulysses Guimarães, entregara a Tancredo o documento “A Nova República”, programa de governo do partido prevendo eleições diretas em todos os níveis, educação gratuita, congelamento de preços da cesta básica e dos transportes, renegociação da dívida externa, entre outros pontos. Já eleito, Tancredo passa a representar a perspectiva de que todos os males do país começarão a ser sanados rapidamente, mudando as políticas e os objetivos dos governos militares.

Doze horas antes da solenidade de posse, porém, Tancredo Neves é internado no Hospital de Base, em Brasília, para sofrer uma cirurgia de diverticulite, uma inflamação do cólon, que pode apresentar perfuração e abscesso. Depois de algumas horas de debate sobre quem deveria tomar posse em seu lugar, se José Sarney ou Ulysses Guimarães (então presidente da Câmara dos Deputados), Sarney é empossado interinamente pelo Congresso Nacional. Dias depois, reúne o ministério para ler texto feito por Tancredo sobre a prioridade do controle das contas públicas e do combate à inflação.

Tancredo Neves nunca chegou a tomar posse. No dia 20 de janeiro sofreu nova cirurgia em Brasília e foi transferido para São Paul no dia seguinte, onde foi submetido a uma nova operação no dia 26.

Depois de mais quatro cirurgias em São Paulo os médicos dizem que a primeira internação não se devera a diverticulite, mas sim a um tumor benigno.

Em 21 de abril, Tancredo Neves morre.  No dia seguinte, sem festa e sem público, Sarney toma posse em definitivo.

Fontes:
ABC de luta-Tancredo Neves é eleito no Colégio Eleitoral

4 Opiniões

  1. Áureo Ramos de Souza disse:

    Eu nuca acreditei que Tancredo morreu assim com Ulisses Guimarães e outros;

  2. Beraldo disse:

    Depois que se vê, se lê e se ouve certas aberrações, como por exemplo um movimento aberto de Congressistas, para descriminalizar o Caixa 2, vale tudo.

    Dá medo!

  3. José Nunes disse:

    Pobre Von Drake…

  4. Ludwig Von Drake disse:

    Um dia a história será contada corretamente – e sem paixões político-partidárias – para demonstrar que devemos a Democracia aos militares, e não aos políticos de qualquer matiz (que são esses que estão aí, no poder):
    Quem garantiu a posse de Sarney e a transição democrática foi o General Leônidas Pires Gonçalves.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *