Início » Brasil » O vento mudou a biruta
COLUNA ESPLANADA

O vento mudou a biruta

Quanto menos marola, melhor para evitar mais desgaste. A estratégia é empurrar os problemas para frente

O vento mudou a biruta
Conta-se nos dedos a proximidade dos dias para o início do recesso parlamentar previsto para o dia 22 (Fonte: Reprodução/Agência Brasil)

Em menos de uma semana o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), mudou de ideia sobre a convocação do Congresso para janeiro. A nova avaliação é compartilhada pelo Palácio do Planalto. Conta-se nos dedos a proximidade dos dias para o início do recesso parlamentar previsto para o dia 22. A Câmara e o Senado acabam sendo uma caixa de ressonância das denúncias que atingem o presidente Michel Temer e parte significativa da base governista. Quanto menos marola, melhor para evitar mais desgaste. A estratégia é empurrar os problemas para frente.

Na Zona da Mata

Renan Calheiros tem provado que tem estômago e paciência para enfrentar as críticas e os revezes, mas não vê a hora de se refugiar por alguns dias na sua Murici, no interior alagoano.

Pero no mucho

Deputado próximo a Michel Temer garantiu ontem à noite que Temer está “muito tranquilo”, mas o presidente não quer que a crise dos estados acabe em seu colo. Há pelo menos 14 estados com sérias dificuldades para pagar o 13º salário.

Sonho meu

Assessor especial do presidente Michel Temer, o ex-deputado Tadeu Filippelli (PMDB) tem interesse pessoal na eleição para a presidência da Câmara Legislativa do DF. Quer pavimentar sua candidatura ao governo distrital em 2018.

Prova de fogo

Os recentes episódios políticos estremeceram as relações entre o PSDB e o PMDB. Por enquanto os noivos falam nas alianças para enfrentar as turbulências no casamento, mas o momento é de cautela no namoro. O clima de desconfiança continuou mesmo após as conversas desta segunda-feira entre tucanos e Michel Temer.

Ovelha negra

A presença do deputado Arthur Maia (BA) provoca constrangimentos no PPS. Pesa contra ele o voto a favor do projeto que desfigurou as medidas contra a corrupção e a citação como beneficiário da propina da Odebrecht.

Queridinho

Maia, no entanto, é muito bem visto dentro da base de apoio do governo e no Palácio do Planalto. Deve ser confirmado relator da PEC da reforma da Previdência Social.

Novo sistema

O deputado Betinho Gomes (PSDB-PE) espera contar com o voto do PMDB ao relatório da PEC 245/2016 na CCJ, que sugere o Parlamentarismo no modelo francês, onde cabe algum poder ao presidente da República. Texto será apresentado em fevereiro do próximo ano.

Fechar questão

Em maio deste ano, a cúpula tucana entregou uma carta ao então presidente interino Michel Temer, condicionando o apoio a ele ao Parlamentarismo em 2018. O PSB e o PPS já teriam fechado questão em torno da Proposta.

Gosto de gás

A dentista Luana Alves (PSB-MA) assume o lugar do falecido deputado João Castelo (PSDB-MA) disposta a se vingar do governador Flávio Dino (PCdoB). Ela e o marido, ex-deputado Ribamar Alves, teriam sido alijados no acordo com o governador.

Do alto da torre

O Brasil realiza uma das mais importantes pesquisas no mundo sobre a mudança climática. Trabalho tem como referência os dados coletados numa torre de 325 metros, cerca de 80 andares. É a maior estrutura do gênero no Planeta.

Orgulho científico

A coleta de dados será feita nos próximos 30 anos no meio da floresta amazônica e consiste em dados e transporte de gases entre a biosfera e a atmosfera. O trabalho faz parte de uma série sobre a investigação científica no Brasil a ser exibida pelo Discovery.

Liquidação

O restaurante SoHo do Pontão do Lago Sul está fechado e à venda. Caiu em desgraça depois da delação de Cláudio Melo Filho, que seria seu dono.

Ponto Final

Aumenta pressão para que o Supremo Tribunal Federal acelere a análise dos processos que envolvam políticos com a Lava Jato. Pode até criar uma força-tarefa.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Beraldo disse:

    Incomum ladrões pedirem rapidez na análise dos seus processos.

    Esta tática ingênua de Sua Alteza, pretende apenas “embolar o meio de campo” do STF, já que o número de envolvidos ultrapassa a casa dos três dígitos, o que demandará tempo indeterminado, mas certamente longo. Ela, Sua Alteza, sabe que o tempo joga a seu favor, produzindo inclusive um desejável efeito “banho maria”.

    Por que Sua Alteza, do alto da sua decantada tranquilidade, não sugere que as análises sejam aceleradas por ordem hierárquica, de cima para baixo, ou seja, começando pelo Presidente, vulgo “Justiça”.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *