Início » Brasil » ONG realiza campanha nacional para reparar fissura labiopalatina
MUTIRÃO DE CIRURGIAS

ONG realiza campanha nacional para reparar fissura labiopalatina

Anualmente, cerca de 4300 bebês nascem com a má formação do lábio superior no Brasil

ONG realiza campanha nacional para reparar fissura labiopalatina
Campanha visa diminuir fila de espera por cirurgia de fissura labiopalatina (Foto: Wikipedia)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Esta semana ocorre a segunda edição da Campanha Nacional de Fissura Labiopalatina, organizada pela ONG Smile Train, a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) e a Fundação Ideah. A mobilização promove um mutirão de cirurgias de reparação da fissura labiopalatina, uma condição também conhecida como “lábio leporino”. A campanha se estenderá até a próxima sexta-feira, 14.

A fissura labiopalatina é uma má formação do lábio superior que pode atingir o céu da boca. O problema tem origem no desenvolvimento incompleto do lábio e/ou do palato, durante a gestação. A condição afeta a fala, a nutrição e a respiração, e pode causar um isolamento social do paciente.

“A criança que nasce com a fissura labiopalatino corre risco de se afogar durante a amamentação, aspirando leite para o pulmão, ou de ter sérias complicações de infecção de ouvido porque as cavidades ficam abertas, além de ter a fala afetada”, diz Mariane Goes, diretora da Smile Train na América do Sul. “A questão estética para quem nasce com esta anomalia congênita acaba sendo um detalhe.”

Com centros de referência em Manaus (AM), Marabá (PA), Sobral (CE), Cuiabá (MT) e Rio de Janeiro (RJ), a campanha atua, este ano, principalmente na região Norte, onde há um número maior de casos. O objetivo é, além de reduzir filas de espera por operações, conscientizar a população. Os hospitais nos centros de referência (respectivamente, Fundação Hospital Adriano Jorge, Instituto Sorriso Legal, Associação Beija-flor, Fundação Uniselva e Hospital Municipal Nossa Senhora do Loreto) vão contar com um cirurgião experiente que vai trabalhar com a equipe local para realizar operações e treinar médicos para tratar este tipo de paciente e melhorar o atendimento e suas áreas. A ideia é beneficiar diretamente 130 pessoas.

Na base do Rio de Janeiro, o Hospital Municipal Nossa Senhora do Loreto vai abrigar uma série de eventos voltados para crianças, com brincadeiras com animadores nos dias de atendimento ambulatorial. Na quinta-feira, dia 13, acontece uma festa com a apresentação do Coral Smile Train, formado por pacientes com fissura labiopalatina, além de teatro e um lanche para todos os presentes.

Todos os anos, a ONG Smile Train realiza cerca de 3.500 cirurgias de reparação da fissura labiopalatina no Brasil, muitas delas em populações ribeirinhas da Amazônia. A cirurgia para reverter o problema dura 45 minutos. Mesmo assim, os procedimentos não são o suficiente para ajudar os estimados 4300 bebês nascidos com fissura por ano no país.

Fontes:
O Globo-Campanha nacional realiza cirurgias para reparar fissura labiopalatina

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *