Início » Brasil » ONU condena anulação de julgamentos do massacre do Carandiru
DIREITOS HUMANOS

ONU condena anulação de julgamentos do massacre do Carandiru

Entidade afirma que anulação dos julgamentos que condenaram policiais militares 'manda uma mensagem preocupante de impunidade'

ONU condena anulação de julgamentos do massacre do Carandiru
Para a ONU, o episódio é 'um dos casos mais sérios de violações de direitos humanos no Brasil' (Foto: Patrícia Santos/FlickrCommons)

A Organização das Nações Unidas (ONU) condenou nesta sexta-feira, 30, a decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) de anular o julgamento dos 74 policiais militares condenados pelo assassinato de 111 detentos na Casa de Detenção de São Paulo, em 1992, no episódio conhecido como massacre do Carandiru.

“Deploramos a decisão de uma corte no dia 27 de setembro de anular a condenação contra os 74 policiais militares envolvidos no massacre do Carandiru”, disse Cécile Pouilly, porta-voz do Alto Comissariado da ONU para Direitos Humanos, acrescentando que a anulação da sentença “manda uma mensagem preocupante de impunidade”.

Os 74 policiais haviam sido condenados em cinco tribunais diferentes pelos assassinatos de detentos durante uma rebelião no complexo penitenciário do Carandiru. Em todos os julgamentos, o júri popular decidiu por unanimidade pela prisão dos agentes, com penas que variam de 48 a 624 anos.

Entretanto, o TJ-SP apreciou o recurso da defesa dos policiais e, na última quinta-feira, 28, votou pela anulação do julgamento deles, sob o argumento da falta de elementos que comprovem quais crimes foram cometidos por cada um dos agentes. Com isso, os réus terão direito a um novo processo, ainda sem data marcada. O Ministério Público informou que vai recorrer da decisão.

Pouilly, que considera o episódio como “um dos casos mais sérios de violações de direitos humanos no Brasil”, pede para que os culpados dos crimes sejam julgados e punidos. “Pedimos às autoridades que garantam que aqueles responsáveis sejam julgados e condenados e que assegurem os direitos das vítimas e de seus familiares que tem esperado por Justiça pelos últimos 24 anos”, afirmou.

Fontes:
Exame-ONU condena anulação de julgamento sobre Carandiru
Estado de S. Paulo-Decisão sobre Carandiru manda 'mensagem preocupante de impunidade', diz ONU

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

2 Opiniões

  1. Roberto1776 disse:

    Não dá para aguentar a ONU, este depósito de “diplomatas” em fim de carreira e sempre defendendo bandidos. Quem precisa de apoio é a polícia, única arma que nos restou depois do “desarmamento” promovido por aquele infeliz batráquio barbudo. O desembargador SARTORI está absolutamente correto em anular aquela imitação de julgamento.

  2. Ludwig Von Drake disse:

    A ONU é uma organização irrelevante: Cécile Pouiily quer que os responsáveis sejam “julgados e condenados”; quer dizer que ser absolvido não pode?

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *