Início » Brasil » Oposição começa a debater o impeachment
Impeachment

Oposição começa a debater o impeachment

As discussões fizeram surgir no PT a ideia de uma conversa entre os ex-presidentes Lula e Fernando Henrique Cardoso

Oposição começa a debater o impeachment
O senador tucano Cássio Cunha Lima acredita que o processo de impeachment possa ser movido por crime de responsabilidade (Reprodução/Internet)

O novo líder do PSDB no Senado, Cássio Cunha Lima, começou um debate sobre o impeachment com os senadores da oposição na segunda-feira, 9. Cunha Lima negou que seja uma tentativa de golpe. “Temos que reconhecer que quem fala em impeachment, em tom cada vez mais alto, é o povo brasileiro”, defendeu o senador tucano.

As discussões sobre o impeachment da presidente Dilma fizeram surgir no PT a ideia de uma conversa entre os ex-presidentes Lula e Fernando Henrique Cardoso. Acredita-se que um encontro entre as duas principais lideranças do Partido dos Trabalhadores e do PSDB possa amenizar os ataques entre ambos.

Cunha Lima ressaltou que o pedido de impeachment não se justifica pela queda de popularidade da presidente Dilma Rousseff. O senador acredita que o processo possa ser movido por crime de responsabilidade.

PT reage

O senador petista Lindbergh Farias saiu em defesa do governo e lembrou as recentes ações movidas pelo PSDB para tentar impedir a diplomação da presidente Dilma. Lindbergh acusou o PSDB de estimular uma minoria golpista e de ter questionado o sistema eleitoral.

Em resposta, o líder do PSDB acusou o PT de “passar a mão na cabeça de quem fez o malfeito”. Cunha Lima também criticou a escolha de Aldemir Bendine para a presidência da Petrobras. “O governo fez a pior escolha que poderia ter feito. Escolheu um tarefeiro para continuar limpando a cena do crime”, disse o senador.

Fontes:
Valor Econômico-Senadores da oposição começam a debater sobre o impeachment
Valor Econômico-Variações em torno do impeachment

1 Opinião

  1. Hugo Leonardo Filho disse:

    Depois de ouvir a entrevista do Bendine, cheia de trololó, creio que ele é exatamente isso: um “faxineiro” para limpar a cena do crime. Um mandalete.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *