Início » Brasil » Órgãos investigam casos de médicos ‘fantasmas’
SUS

Órgãos investigam casos de médicos ‘fantasmas’

Alguns médicos quase não aparecem ou simplesmente não vão ao trabalho em ao menos nove estados e no Distrito Federal

Órgãos investigam casos de médicos ‘fantasmas’
A auditoria do Tribunal de Contas do Distrito Federal identificou 25.735 faltas indevidas de funcionários da saúde, considerando apenas o mês de junho de 2014 (Foto: Pixabay)

Órgãos como Tribunais de Contas, Polícia Federal (PF) e Ministérios Públicos identificaram e investigam casos de médicos “fantasmas”, aqueles que quase não aparecem ou simplesmente não vão ao trabalho, em ao menos nove estados e no Distrito Federal.

Enquanto as filas de atendimento no SUS aumentam, alguns médicos batem ponto e vão embora, atendem em clínicas particulares quando deveriam estar em hospitais públicos ou registram mais horas trabalhadas do que o número de horas possíveis. E em muitos casos, eles fazem isso com a conivência do poder público.

A auditoria do Tribunal de Contas do Distrito Federal identificou 25.735 faltas indevidas de funcionários da saúde, considerando apenas o mês de junho de 2014. Este número equivale a uma média de 15 faltas por servidor. Para piorar, o controle da frequência é falho, já que em quase metade das unidades, não é eletrônico.

Em Santa Catarina e no Paraná, operações da PF descobriram esquemas de médicos que não estavam nos hospitais universitários para atender em clínicas particulares. Em junho, recebendo um salário médio de R$ 20 mil, 27 médicos do Hospital Universitário catarinense foram indiciados sob suspeita de fraudes nas folhas de ponto.  Em um dos casos, a PF identificou um médico que estava em viagem à Europa no mesmo dia em que “bateu ponto”, enquanto outro registrou 169 horas trabalhadas em uma semana, algo impossível mesmo se ele trabalhasse 24 horas por dia. Já no Paraná, dez médicos do Hospital de Clínicas da UFPR, com frequência média de 7% e salários de R$ 4 mil a R$ 20 mil, foram indiciados há dois meses sob suspeita de descumprirem a carga horária.

 

 

Fontes:
Folha de S. Paulo-'Médicos fantasmas' do SUS são alvo de investigações

1 Opinião

  1. P.F. disse:

    Eh uma pouca vergonha pra classe médica, esses faltosos que só pensam em si, em faturar e nada de servir ou atender o próximo, que mais precisam deles.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *