Início » Brasil » Os ‘efeitos colaterais’ da crise política
'ÂNIMO BELICOSO'

Os ‘efeitos colaterais’ da crise política

Intolerância política tem causado brigas familiares e inúmeras discussões na internet e nas ruas

Os ‘efeitos colaterais’ da crise política
Protesto em São Paulo (Fonte: Reprodução/Agência Brasil)

O lado agressivo de parte dos brasileiros tem sido revelado em meio à escalada da crise política no país. Até mesmo a roupa utilizada, vermelha ou verde e amarela, já tem sido motivo de hostilizações nas ruas.

Na semana passada, pessoas pararam de carro em frente à casa do jornalista Juca Kfouri, colunista do jornal Folha de S.Paulo, para gritar que ele era um “maldito fdp e petista”.

Além disso, uma pediatra decidiu interromper o atendimento de uma criança porque sua mãe é petista.

Houve também um grupo anti-PT que ofereceu R$ 1 mil para quem hostilizasse o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) em um restaurante.

Há ainda o caso de uma peça que foi interrompida em Belo Horizonte por vaias da plateia após o ator, em um improviso, chamar Dilma e Lula de ladrões.

O ministro da Justiça, Eugênio Aragão, disse que a disputa política cria uma “psicose coletiva” no país.

O fato é que toda esta intolerância política tem causado brigas familiares e inúmeras discussões na internet e nas ruas. Muitas famílias têm optado por não falar sobre política em casa para evitar mais desentendimentos.

Em entrevista à Folha, o economista e sociólogo Eduardo Giannetti afirmou que a crise econômica causa insegurança e ansiedade, e ainda que, aliada ao conflito político, “exacerba um ânimo belicoso” em parte da sociedade.

Fontes:
Folha de S.Paulo - Crise política causa brigas familiares e 'ânimo belicoso'

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

2 Opiniões

  1. Ludwig Von Drake disse:

    Primeiro, quem iniciou essa onda de violência foi o Lulla, que incita a militância petista em cada discurso; só por isso já deveria ter sido preso;
    Segundo,o Ministro da Justiça é jurista, não deveria diagnosticar na área de psiquiatria; e
    Terceiro, nessa briga “ideológica” forjada pelo PT, os dois lados estão certos, mas nenhum tem razão.

  2. Roberto1776 disse:

    Como é possível manter amizade com uma pessoa que apoia um governo cujo único objetivo é nos transformar em uma republiqueta de quinto mundo e introduzir o socialismo nos moldes das fracassadas Cuba e Venezuela? Impossível. Ninguém precisa de amigos deste tipo, mesmo porque depõe contra qualquer um ter amizades petistas.
    Depois de treze anos de inferno, só interesses muito escusos mantém uma pessoa apoiando uma organização criminosa que destrói o país a cada dia que passa. Não é mais uma questão partidária. É uma questão de sobrevivência ejetar essa organização criminosa do comando do nosso país.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *