Início » Brasil » País tem pelo menos 45 barragens sob risco de ruptura
RELATÓRIO DA ANA

País tem pelo menos 45 barragens sob risco de ruptura

Entre as barragens consideradas vulneráveis, a maioria está localizada no Nordeste, principalmente na Bahia e em Alagoas

País tem pelo menos 45 barragens sob risco de ruptura
Entre os problemas identificados estão rachaduras, infiltrações e buracos (Foto: Agência Nacional de Águas)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Um relatório da Agência Nacional de Águas (ANA) aponta que há pelo menos 45 barragens vulneráveis sob risco de ruptura em todo o país. O levantamento é baseado em dados do ano passado e foi obtido pelo jornal Folha de S.Paulo. No relatório anterior, que utiliza dados de 2016, o risco de rompimento foi identificado em 25 barragens.

Entre as barragens consideradas vulneráveis, a maioria está localizada no Nordeste, principalmente na Bahia e em Alagoas, sendo mais da metade de responsabilidade do poder público.

Já entre os problemas citados estão rachaduras, infiltrações, buracos e ausência de documentos que comprovem a segurança do local.

A ANA acredita ainda que os dados incluídos no relatório anual são subdimensionados, uma vez que são obtidos a partir de informações divulgadas pelos órgãos fiscalizadores e nem todos os responsáveis fornecem relatórios completos.

A agência aponta também que, embora o cadastramento de barragens tenha avançado de forma significativa, não é possível dizer se todas são submetidas à Política Nacional de Segurança de Barragens (PNSB) por falta de informações.

A PNSB foi criada em 2010 com o objetivo de estabelecer padrões de segurança para reduzir acidentes e minimizar seus efeitos.

Fontes:
Folha de S.Paulo - Sem manutenção, cresce número de barragens sob risco de ruptura no país

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *