Início » Brasil » Palocci é condenado a 12 anos de prisão
CORRUPÇÃO E LAVAGEM DE DINHEIRO

Palocci é condenado a 12 anos de prisão

Segundo Moro, Palocci administrava uma conta de propina da Odebrecht com o PT

Palocci é condenado a 12 anos de prisão
Palocci está preso desde setembro do ano passado (Fonte: Reprodução/Agência Brasil)

O ex-ministro Antonio Palocci foi condenado nesta segunda-feira, 26, a 12 anos e 2 meses de prisão pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro pelo juiz federal Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato na primeira instância.

Moro afirma na sentença que Palocci administrava uma conta de propina da Odebrecht com o PT, cujo valor teria chegado a R$ 200 milhões. O ex-ministro, que está preso desde setembro do ano passado, é apontado pelo Ministério Público como o “Italiano” em planilha da Odebrecht.

Moro considerou procedente a denúncia do MPF de que Palocci teria recebido propina para atuar a favor da Odebrecht. Os supostos repasses indicados na planilha incluem pagamentos para campanhas no Brasil e pagamentos ao casal de marqueteiros João Santana e Mônica Moura.

Investigadores concluíram que o ex-ministro intermediou o repasse de US$ 10 milhões da Odebrecht para Mônica Moura e João Santana no exterior. Em contrapartida, a construtora teria sido favorecida em contratos de sondas.

O casal João Santana e Mônica Moura trabalhou nas três últimas campanhas presidenciais do PT: a da reeleição de Lula, em 2006, e a da eleição e reeleição de Dilma, em 2010 e 2014.

Na sentença, Moro ressaltou o fato de que Palocci agiu enquanto ministro-chefe da Casa Civil, um dos cargos mais elevados da administração pública: “a responsabilidade de um ministro de estado é enorme, e por isso mesmo também a sua culpabilidade quando pratica crimes”.

Moro determinou também que Palocci comece a cumprir a pena preso, pois solto poderia influir contra a ação penal.

Fontes:
Jornal Nacional - Juiz Moro condena ex-ministro Antonio Palocci a 12 anos de prisão

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *