Início » Brasil » Para base e oposição, Temer segura o país
Coluna Esplanada

Para base e oposição, Temer segura o país

Políticos da base e oposição estão certos de que a presidente Dilma perdeu o controle do País

Para base e oposição, Temer segura o país
Temer teria assumido papel importante na condução da articulação entre Poderes (Fonte: Reprodução/Agência Brasil)

Em conversas no Congresso, políticos da base e oposição estão certos de que a presidente Dilma perdeu o controle do País, e que o vice Michel Temer assumiu papel importante na condução da articulação entre Poderes, e no diálogo para acalmar o empresariado. Não bastasse o cenário, Dilma foi abandonada publicamente pelo ex-presidente Lula, que expõe as críticas a ela e à gestão. E é com Temer que o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, tem despachado mais, não só para tratar do ajuste fiscal.

Velejador na maré braba

Quando o ministro Levy usa metáfora de que não se pode deixar ‘o barco atingir as pedras’ nessa ‘ressaca’, sabe do que fala. É exímio velejador na Baía da Guanabara.

Rainha da mandioca

Aliados dizem que Dilma está instável. Em evento citou que ‘comunga mandioca com milho’, e ‘estou saudando a mandioca’ como uma das maiores conquistas do Brasil.

Emocional afetado

Há quem suspeite que medicamentos para emagrecer causem distúrbios na presidente. Um deputado lembra o surto flagrado de Kassab, ainda prefeito, quando culpou a dieta.

Todo mundo contra

Temer tem acalmado empresários com a mudança na desoneração da alíquota sobre faturamento da folha, no PL 863, que entrou na votação à noite. Setores não beneficiados usaram deputados para gritar. A Associação Brasileira da Indústria de Máquinas avisou que pode demitir 150 mil este ano, por não se manter na desoneração.

Coca-Cola é isso aí…

Outra que entrou na gritaria foi a Coca-Cola, usando a entidade que banca, a Associação Brasileira da Indústria de Refrigerantes. Distribuiu folheto na Câmara indicando que só na Zona Franca de Manaus vai demitir 15 mil até dezembro, com a oneração.

Opção

O deputado Alfredo Kaefer (PSDB-PR) citou que o Governo errou ao manter a desoneração para poucos. Defende o aumento das alíquotas escalonado para todos os setores: ‘30% já está de bom tamanho para o Tesouro, nessa crise’.

Cota feminina

A bancada feminina da Câmara articula com o Senado a aprovação da emenda que cria a cota feminina no Legislativo. Na Casa Alta, haverá destaque e texto mais consolidado.

Batom & Poder

A ONU vai lançar no Brasil a campanha ‘He for Me’, sobre a importância da paridade entre homens e mulheres na Política. Há dados discrepantes em vários países.

#Sedeumal

O flagrante do bilhete para advogados — ‘apagar e-mails sonda’ — complica situação de Marcelo Odebrecht: destruição de provas pode aumentar tempo de prisão temporária. Foi um bilhete que levou o então governador do DF, José Arruda, para a cadeia.

Tensão no cantinho

Cenário: Bistrô Senac da Câmara, ao lado da liderança do PT, de 20h às 21h de terça: no fundo, à mesa o ex-ministro de Minas e Energia Silas Rondeau e um interlocutor numa conversa tensa sobre a Lava Jato. O que mais se ouviu foram nomes suspeitos.

Tomou doril

Citado como suposto beneficiado de propina de R$ 10 milhões em maracutaia com dinheiro do fundo Postalis, o deputado Luiz Sérgio (PT-RJ), relator da CPI da Petrobras, não apareceu em Brasília esta semana.

Brizola & Beijódromo

O presidente do PDT, Carlos Lupi, e o senador Cristóvam (DF) promovem hoje seminário sobre os 30 anos dos Cieps, lembrando os 11 anos da morte de Leonel Brizola, no Beijódromo criado por Oscar Niemeyer, na UnB, em Brasília.

Marin e o sol

Walter Feldman (CBF) não é autor, como citamos, mas entusiasta do banho de sol como vitamina D. Ele comprou dezenas de exemplares do livro do médico Michael F. Holick, que trata do tema, e distribuiu para amigos. Marin, preso em Zurique, mal pega sol.

Workshop

A presidente Dilma vai visitar o Vale do Silício na Califórnia. Para uma senhora que há anos quebrou uma loja de utensílios a R$ 1,99 em Porto Alegre, será um aprendizado.

Ponto Final

Bons tempos aqueles quando Quadrilha era termo usado apenas para as festas juninas. Viva São João!

Com Equipe DF, SP e Nordeste

2 Opiniões

  1. Joma Bastos disse:

    Se a governação do Brasil continuar assim até 2018, certamente que o barco com esta ressaca vai atingir as pedras.

  2. Roberto1776 disse:

    O discurso para os índios deixa a nítida impressão que ela está fazendo uso de anfetaminas ou similares para emagrecer. Estamos definitivamente ralados.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *