Início » Brasil » Passagens de ônibus do Rio caem de R$ 3,60 para R$ 3,40
DETERMINAÇÃO JUDICIAL

Passagens de ônibus do Rio caem de R$ 3,60 para R$ 3,40

Redução é fruto de uma determinação da Justiça do Rio de Janeiro. Valor entra em vigor na próxima quinta-feira, 16

Passagens de ônibus do Rio caem de R$ 3,60 para R$ 3,40
Qualidade dos serviços de ônibus tem sido duramente criticada pela população (Foto: Flickr/Alejandro Gabriel Alonso)

Uma decisão da Justiça do Rio de Janeiro determinou que as tarifas de passagens de ônibus municipais na cidade sejam reduzidas de R$ 3,60 para R$ 3,40 a partir da próxima quinta-feira, 16. A informação foi passada pelo presidente do Sindicato das Empresas de Ônibus da Cidade do Rio de Janeiro (Rio Ônibus), Cláudio Callak, que informou que a entidade ainda tenta um recurso para o valor não sofrer alteração.

A queda nas passagens de ônibus é devido a uma ação do Ministério Público (MP), que afirma que o aumento no fim de 2014 nas passagens de ônibus foi abusivo devido a uma falha na fórmula de cálculo, que previa a inclusão de aparelhos de ar-condicionado em toda a frota. A ação foi acatada na última quinta-feira, 9, pela juíza Luciana Losada Lopes, da 13ª Vara de Fazenda Pública do Rio.

A diminuição das passagens de R$ 3,60 para R$ 3,40 será a segunda em menos de três meses. Em setembro, os preços caíram de R$ 3,80 para R$ 3,60.

A Rio Ônibus ainda tenta reverter a diminuição da tarifa, já tendo entrado com uma liminar no último final de semana, que foi rejeitada pelo desembargador José Carlos Paz. A Rio Ônibus informou que a nova decisão de redução de tarifa coloca em risco o emprego de 40 mil rodoviários, cujo pagamento dos salários tem sido constantemente atrasado pelas empresas.

“O município vem se omitindo diante do colapso do principal sistema de transporte do Rio. Por isso, defendemos que uma auditoria independente, acompanhada pelos órgãos de controle, indique a tarifa justa para o Rio, com base em critérios técnicos. O que está em jogo é um setor que transporta 4 milhões de passageiros por dia”, explicou a Rio Ônibus, em nota.

Além disso, a Rio Ônibus tem se posicionado totalmente contrária à redução da tarifa e o crescimento dos transportes paralelos – como vans e kombis – nas redes sociais e através do seu site oficial. Em um texto chamado “Manifesto Público Rio Ônibus – #TodosPorUmOnibusMelhor” o sindicato destaca os pontos de maiores descontentamento: “Os congelamentos de tarifa em 2013 e 2017, em flagrante desrespeito ao contrato de concessão; A criação da gratuidade para universitários, pela qual a Prefeitura não paga nenhum centavo, contrariando a legislação municipal; E o estímulo à concorrência desleal por meio de vans, muitas das quais circulam ilegalmente”.

No entanto, o setor não parece receber grande apoio da população, que tem criticado frequentemente a postura da Rio Ônibus nas redes sociais, apontando a decadência nos serviços, a falta de qualidade e segurança em muitos veículos de diferentes empresas, bem como a falta de ar-condicionado nas frotas e o despreparo de alguns motoristas, que não respeitam a velocidade de vias e assumem uma “direção perigosa”.

Em paralelo a isso, ocorre, desde agosto deste ano, a CPI dos Ônibus, que investiga as possíveis insuficiências nos contratos, indícios de formação de cartel, de atentado ao princípio da modicidade tarifária e quebra do equilíbrio econômico-financeiro dos contratos e indícios de irregularidades em convênios.

Paralisação dos Rodoviários

Com os atrasos salariais, o Sindicato dos Rodoviários realizou uma assembleia na tarde da última segunda-feira, 13, e passaram a organizar um movimento de paralisação, entre as 4h e 9h da manhã, e uma manifestação para a próxima terça-feira, 21. Enquanto isso, no dia 30 de novembro, uma nova assembleia ocorrerá para analisar a possibilidade de greve.

Entre as exigências dos rodoviários para as empresas de ônibus estão reajuste salarial em 10% e o pagamento imediato de salários atrasados, INSS, férias, cesta básica e auxílio-alimentação.

Fontes:
O Globo - Passagens de ônibus municipais do Rio baixam para R$ 3,40 na quinta-feira

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *