Início » Brasil » Paulo Roberto Costa revela ter recebido propina de US$ 23 milhões
delação premiada

Paulo Roberto Costa revela ter recebido propina de US$ 23 milhões

Ex-diretor da Petrobras diz que recebeu a quantia para facilitar o contrato de uma empreiteira com a estatal. Costa também disse ter recebido US$ 1,5 mi 'para não atrapalhar a compra da refinaria de Pasadena'

Paulo Roberto Costa revela ter recebido propina de US$ 23 milhões
A série de depoimentos de Costa iniciou em 29 de agosto e terminou semana passada (Reprodução/André Coelho/O Globo)

Paulo Roberto Costa afirmou ter recebido US$ 23 milhões (cerca de R$ 55,2 milhões) de uma empreiteira para facilitar contratos dessa empresa com a estatal. O ex-diretor de abastecimento da Petrobras entregou o esquema em um dos cem depoimentos que já prestados na Operação Lava-Jato.

Leia mais: Doleiro Alberto Youssef assina acordo de delação premiada
Leia mais: Juiz nega à CPI da Petrobras acesso ao depoimento de ex-diretor

Costa também confessou, após assinar o acordo de delação premiada, ter recebido US$ 1,5 milhão (cerca de R$ 3,6 milhões) para “não atrapalhar” a aquisição da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos.

Os US$ 23 milhões estão bloqueados em 12 contas bancárias na Suíça e deverão ser repatriados ao Brasil ao longo da investigação, que apura as supostas fraudes dos grupos de Costa, do doleiro Alberto Youssef e de outros acusados.

Para a surpresa dos procuradores, Paulo Roberto Costa disse ter recebido a comissão “por fora”, sem o conhecimento e intermédio de Youssef. O ex-diretor contou ainda que a propina de US$ 1,5 milhão foi paga por um intermediário de um dos grupos envolvidos no negócio. O nome do pagador está sob sigilo.

A série de depoimentos de Costa iniciou em 29 de agosto e terminou semana passada. No total, ele prestou 100 depoimentos aos procuradores da força-tarefa que investigam o caso. Os depoimentos foram criptografados e encaminhados ao ministro Teori Zavascki, relator da Operação Lava-Jato no Supremo Tribunal Federal. O ministro deve decidir na próxima semana, se abre ou não inquérito contra os parlamentares acusados pelo ex-diretor.

O ex-diretor da estatal optou pela delação premiada no final de agosto deste ano, depois que Polícia Federal e Ministério Público fecharam o cerco sobre os negócios das filhas e dos genros. Por receio de ver as filhas presas, decidiu revelar o esquema.

Fontes:
O Globo-Paulo Roberto Costa diz que recebeu US$ 23 milhões de empreiteira no exterior

1 Opinião

  1. Djalma Gomes disse:

    Tem de haver algum meio que faça esse país parar pra recomeçar de outra forma. Ninguém aguenta mais esse tipo de governo permissivo onde quem tem os melhores cargos ficam ricos sem nenhuma dor na consciência. Tá difícil, acabou a vergonha, isso aí virou cultura e vai seguir desse jeito até um novo Dilúvio… porque para acabar com essa falta de vergonha, com essa imundice toda, só um dilúvio.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *